Pesquisar este blog

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Amoris laetitia: demonstração por absurdo da ilegitimidade do antipontificado de Jorge Bergoglio

As heresias, os sacrilégios, as blasfêmias, o divórcio Express e agora a inefável exortação Amoris laetitia compõem, em seu conjunto, uma solidíssima demonstração pelo absurdo da invalidade da eleição do antipapa  Bergoglio. Ainda que não houvesse um dossier tão nutrido de provas sobre a nulidade da renúncia de Bento XVI, por não livre, só essa repetida exibição de ódio à Fé já bastaria para descartar esse antipontificado diabólico.

Sem falar que Bergoglio na cátedra de Pedro é tão perigoso como um chipanzé com uma metralhadora: é uma ameaça diária, sistemática, metódica contra a integridade da Fé e, portanto, contra a mesma vida da Igreja.

Combatê-lo é hoje o dever número 1 de todo cristão.

É claro que esse dever cabe em primeiro lugar aos cardeais e prelados, mas se eles calam, como vêm fazendo há meses - e mesmo Mgr. Fellay, o principal herdeiro do maior defensor da Tradição no post-concílio, Mgr. Marcel Lefebvre - então até as pedras e os simples católicos devem gritar sobre os tetos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário