Pesquisar este blog

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

O Papa e o antipapa: Bento XVI não mostra submissão



Sempre que seu antipontificado periga e que ameaça ficar óbvio demais que sua presença no Vaticano não passa de uma grosseira usurpação, o antipapa recorre aos convites a Bento XVI, como para mostrar com isso a própria legitimidade.

 Das outras vezes, chegou a obrigar o Papa a retirar o solidéu em sinal de submissão. Foi assim logo que saiu o livro de Antonio Socci, por exemplo. Como se um "argumento" desse tipo pudesse garantir a legitimidade de um papado. Coisas do energúmeno peronista.

 Hoje, porém, Bento XVI não se submeteu ao antipapa, e permaneceu de cabeça coberta do começo ao fim. Mesmo com a liberdade tolhida por Deus sabe que pressões e chantagens, o Papa resiste. Os tempos estão mudando...

 Note-se o brutal contraste entre as duas figuras: a nobreza inata do Papa ante a vulgaridade essencial do antipapa. Bento XVI rouba absolutamente a cena, e se não fosse pelo traje papal, o antipapa poderia ser tomado pelo faxineiro de São Pedro, saudado por simples condescendência pelo Sumo Pontífice. E foi mais ou menos isso que aconteceu, mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário