Pesquisar este blog

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Malachi Martin denunciou a máfia de Danneels/Bergoglio vinte anos atrás


The Windswept House,  grande roman à clefs  de Malachi Martin, publicado em 1996, há tempos vinha sendo reconhecido como uma obra profética. Nele, o genial jesuíta irlandês denunciava uma gigantesca rede de pedofilia no clero americano, vários anos antes que a tsunami de escândalos submergisse a Igreja dos Estados Unidos.

Depois da revelação da máfia de Saint-Gall - sociedade secreta composta por cardeais cujo objetivo era sabotar o pontificado de Bento XVI e eleger Jorge Bergoglio - em recente biografia do cardeal belga Danneels (aqui), pode-se dizer que a dimensão profética da obra-prima de Malachi Marrtin se vê decuplicada.

Pois o que temos ali é a descrição detalhada de uma camarilha de cardeais satanistas mancomunados com os poderes do mundo para forçar a renúncia do então papa João Paulo II e instaurar uma igreja "dos pobres", pró-aborto e pró-gay. Ou seja, o retrato escarrado da falsa igreja bergogliana.  E o mais estarrecedor é que nessa camarilha aparecem nada menos que quatro dos nomes citados pelos biógrafos de Danneels como membros da máfia de Saint-Gall: os cardeais Martini, Silvestrini, Basil Hume e o próprio Danneels. É o que se pode conferir na lista das chaves dos personagens que pode ser encontrada na web (por exemplo, aqui).

É muita coincidência!

Li o romance há uns 15 anos. É um tijolo de quase 700 páginas. Estive folheando hoje à tarde e parece que não tem jeito: vou ter que reler. É obrigatório para quem quer entender o que está acontecendo no Vaticano.

Como o livro não é fácil de achar, aqui vai um link onde se pode baixar o txt grátis:

https://archive.org/stream/WindsweptHouseAVaticanNovel/WindsweptHouse_djvu.txt

Leitura absolutamente obrigatória.

Nenhum comentário:

Postar um comentário