Pesquisar este blog

sábado, 17 de outubro de 2015

Cardeal Danneels e a homossexualização de Deus

Danneels com o antipapa já no terraço de São Pedro no dia da eleição

Como informamos aqui, já há vinte anos Malachi Martin denunciava, em seu genial romance Windswept House, a máfia de Saint-Gall, sociedade secreta formada por altos prelados satanistas para derrubar, na época, João Paulo II - o que não conseguiram - e, mais tarde, Bento XVI, o que conseguiram, pelo menos em parte, ao forçarem sua renúncia e elegerem o antipapa peronista.

Hoje essa conspiração não é mais segredo, tendo já sido admitida abertamente por um dos seus chefes, o cardeal belga Danneels.

Como reconhecimento pelos serviços prestados na destruição da Igreja, Bergoglio nomeou Danneels para o Sinédrio contra a família. Nada mais justo. É a lei do cão, toma lá, dá cá. Já no terraço vaticano, logo depois do habemus papam, o sinistro Danneels aparecia ao lado de Bergoglio, como um abutre de mau agouro.

E eis que sai publicada agora a intervenção de Danneels no plenário do Sínodo (aqui).

Nela é levada a extremos inimagináveis a agenda do lobby gay bergogliano. O inefável purpurado belga, comprometido até o pescoço no acobertamento (pelo menos) de escândalos de pedofilia em seu país, propõe nada menos do que a homossexualização de Deus, já não mais apresentado como Pai, mas como mãe. E para completar o quadro e deixá-lo literalmente como o diabo gosta, sobre a verdadeira Mãe, Maria Santíssima, nem uma palavra. Tudo, é claro, em nome da "misericórdia".

Eis o texto:

O "lugar da misericórdia" é um espaço onde reina a ternura do coração, uma atmosfera que se assemelha ao calor do seio materno. É uma ternura que supera até a que reina na intimidade dos esposos. Onde habita Deus, a atmosfera é, de fato, de intimidade maternal: Deus escuta, fala, cura e cuida, perdoa como uma mamãe. Mesmo se para seu filho a situação é insolúvel, a mamãe descobre como ser mamãe.

Foi assim já em Sodoma, com os resultados conhecidos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário