Pesquisar este blog

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Bergoglio: explicação alternativa


Um amigo meu neurologista veio com uma nova explicação para o comportamento errático e estapafúrdio do antipapa rotariano: Alzheimer.
Não tenho competência para discutir o diagnóstico.
Fica anotada a sugestão.

3 comentários:

  1. Caro Luís,

    Desculpe-me atravessar a conversa, mas devo dizer que o seu colega está redondamente enganado. Voluntária ou involuntariamente, o que ele acabou por fazer foi nada mais que aplicar aquela famosa política de redução de danos no antipapa. Não. Esta figura asquerosa chamada Jorge Bergoglio é mesmo é escorregadia, maliciosa, sinuosa, uma arrematada língua dupla. Basta checar suas credenciais: cripto-maçom, talmudista, jesuíta (da cepa degenerada), peronista, e, porque não dizer, em resumo, argentino (aí já é brincadeirinha, hehehe!!! No entanto, só de imaginar o tratamento de popstar que ele receberá quando visitar a Argentina já me causa engulho).

    Agora, não se pode ter dúvida quanto à natureza desse homem: ele é um homem mau, além do que muitíssimo perigoso, pois apesar de tosco intelectualmente a sua inspiração é sumamente poderosa.

    Léo Oliveira

    ResponderExcluir
  2. Penso que ele pode ser ..."bordeline"...ou "bipolar"...!!!
    Contaminou-se espiritualmente no...LYONS CLUB de Buenos Aires...he..hi..he..hi..he..!!!

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente, não tenho competência para discutir o diagnóstico, mas não resta dúvida de que os sermões de Santa Marta, Evangelium Gaudium e Laudato si' apresentam sintomas claros de comprometimento grave das faculdades mentais compatíveis com Alzheimer em estado avançado. E o que é pior, a coisa parece ser mesmo contagiosa. Basta ver as contribuições ao Sínodo.

    ResponderExcluir