Pesquisar este blog

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Antipapa denuncia teoria da conspiração

Berggy é mesmo impagável.
Ontem, durante a sessão plenária do Sinédrio contra a família, o cardeal australiano Pell, tido como "conservador", denunciou que a escolha feita pelo antipapa da comissão encarregada do relatório final não havia sido neutra, e pedia que ela fosse trocada por membros eleitos pelo plenário. É o que se pode ler aqui.
Nisso, Berggy interrompeu a discussão, para denunciar, por sua, vez, uma "teologia da conspiração", segundo ele "fraca sociologicamente".
Quaquaquá!
Como se a revelação de um fato pudesse ser "fraca sociologicamente"! Ou um eclipse da Lua ser "fraco astronomicamente"!
Uma conspiração é um fato, não uma teoria. O clube de Saint_gall é um fato admitido por seus participantes e denunciado já em 1996 por Malachi Martin.
O que tem a "sociologia" a ver com isso?
Berggy é demais!
Além disso, mal sabe ele, no seu notório analfabetismo, que o mestre maior da sociologia francesa da segunda metade do século XX, Pierre Bourdieu, no fim da vida, lançou um livro-bomba em que denunciou a existência de uma máfia que controla tudo em nível planetário. Já falamos disso aqui.
Mas por que isso tudo? Por que essa intervenção intempestiva? Um papa nunca intervém num Sínodo. Antipapas, não sei, mas papas, até hoje, nunca.
Obviamente, o pânico é porque Berggy está ciente, muito mais do que todos nós, das falcatruas que estão por trás da inválida renúncia de Bento XVI e de sua ainda mais inválida eleição ao sumo pontificado.
A coisa está fazendo água por todos os lados e, se ainda poucos têm coragem de vir a público para dizer que o antipapa está nu, sabemos por experiência pessoal que o número de adeptos in petto da nulidade deste antipontificado é muito grande.
Mais cedo ou mais tarde a verdade vai vir à luz.
Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison.

2 comentários:

  1. O antipapa é, sem dúvida, uma figura grotesca.

    Quanto ao Pierre Bourdier, agora eu entendo porque o cripto-maçom-sionista Olavo de Carvalho sempre desceu a borduna nele. No fundo, o que o sociólogo francês denunciou no fim da vida foi a ação da máfia sionista-maçônica no mundo. Está explicado. Ele, realmente, tem "razão"!

    Léo Oliveira

    ResponderExcluir
  2. A mafia maconica caiu por terra e quem assume o comando e jesus vivo

    ResponderExcluir