Pesquisar este blog

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Heresia bergogliana versus Doutrina católica



Para deixar bem claro por que afirmamos insistentemente que Bergoglio é herege, aqui vão, postas frente à frente, as duas teses contraditórias acerca do destino das almas que morrem em estado de pecado grave.

a) A posição de Bergoglio, tal como difundida por um dos maiores jornais da Europa e jamais desmentida ou sequer matizada, 131 dias passados, apesar dos insistentes apelos no sentido de um esclarecimento:

Quem teve a oportunidade de conhecer o papa Francisco sabe que o egoísmo é o inimigo mais perigoso para a nossa espécie. O animal é egoísta porque é presa somente dos seus próprios instintos, o principal dos quais é o da sua própria sobrevivência. Mas o homem é animado também pela sociabilidade e, portanto, sente amor pelos outros, pela sobrevivência da espécie a que pertence. Se o egoísmo vence e sufoca o amor pelos outros, ofusca a centelha divina que está dentro dele e se autocondena.
O que acontece com essa alma apagada? Será punida? E como?
A resposta de Francisco é nítida e clara: não há punição, mas a aniquilação dessa alma. Todas as outras participam da beatitude de viver na presença do Pai. As almas aniquiladas não fazem parte desse banquete, com a morte do corpo o seu percurso acabou e esta é a motivação da Igreja missionária: salvar os perdidos.
(Entrevista a Eugenio Scalfari, em La Reppublica, 15 de março de 2015)

b) A Doutrina da Igreja, definida solene e infalivelmente:

Diffinimus insuper, quod secundum Dei ordenationem communem animae decedentium in actuali peccato mortali mox post mortem suam ad inferna descendunt, ubi poenas infernalibus cruciantur.

[Definimos, ademais, que, segundo a comum ordenação de Deus, as almas dos que saem do mundo com pecado mortal atual, imediatamente depois da morte baixam ao inferno, onde são atormentados com penas infernais.]

(Bento XII, Constituição Benedictus Dei, 20 de dezembro de 1334, D1002)

Note-se que as entrevistas de Eugenio Scalfari gozam de um estatuto privilegiado junto a Bergoglio; duas delas já foram publicadas pela editoria oficial do Vaticano, com o selo de garantia da assinatura do próprio antipapa. Além disso, o fato de, passados 4 meses,  não terem sido jamais desmentidas as palavras de Berggy, dá a elas a chancela da autenticidade. Ou seja, trata-se de uma heresia formal.

Um comentário:

  1. Ber-GOG-lio chamou DEUS-PAI de "mago" caso
    ELE tivesse feito o Universo em 7dias..! Chamou
    JESUS também de "mago" caso tivesse multipli
    cado pães e peixes.... disse que JESUS entra em
    nós através de um pedaço de matéria... disse que nossa MÃE ê a IGREJA e não MARIA...disse
    que JESUS é um homem justo...que está na Gló
    ria,e que veio a Terra "aprender" a ser ...homem!!!
    Disse na medonha "laudatio sii" que as espécies
    se interpenetram...que os seres "evoluíram"..etc!
    Disse que.o E.STO causa divisões....e que ELE
    "se manifesta" em todas "religiões"...disse que
    pode-se entrar no Céu,guiando-se sómente pela
    "consciencia",sem precisar aceitar JHS como ...
    DEUS, ou seja: ateus se salvam! Disse que cães e gatos mortos...vão para o Céu... disse que o
    pecado não mancha a Alma.... e disse "essas" outras HERESIAS que mencionastes no texto...
    ó LUIZ!!
    Então....o "cara" é mesmo..."barra-pesada"!!! Não
    resta a menor dúvida de que Ber-GOG-lio não é
    católico: é. HEREGE,BLASFEMO,APÓSTATA!
    Só não enxerga isso...quem não quer...!!!
    C'est vrai!!!



    ResponderExcluir