Pesquisar este blog

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Aceitar Bergoglio como papa é ocasião próxima de pecado de heresia


Com a negação da punição eterna do pecador proclamada por Bergoglio, crer que ele seja papa é ocasião próxima de heresia.

Já pude comprovar várias vezes a veracidade dessa asserção. Padres que se esticam todos para defender o indefensável procuram justificar a tese bergogliana de que a alma dos pecadores graves morre juntamente com o corpo, o que transforma de imediato esses sacerdotes em hereges, para perdição de suas próprias almas e escândalo dos fiéis.

O problema é o conflito insuperável entre a Fé católica e obediência devida ao suposto sucessor herético de Pedro.

Mas quem se importa com isso na Igreja de hoje?

Nenhum comentário:

Postar um comentário