Pesquisar este blog

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Meia-volta no Vaticano: Kasper nega que tenha o apoio do antipapa



Em entrevista que será transmitida no próximos dias (aqui), o herege polimorfo alemão Walter Kasper, teólogo predileto do antipapa, voltou atrás e negou na maior cara de pau que sua proposta de liberar a comunhão para divorciados e gays tenha o apoio de Berggy.

Sinal evidente de que o antipapa mudou de estratégia e vai evitar um confronto que o levaria a uma derrota certa no próximo Sinédrio por ele convocado para avacalhar o pouco que ainda resta da família cristã.

Para que a pressa?

Berggy tem a faca e o queijo na mão, o apoio da mídia, do lobby gay, da ONU e da grande finança internacional, não precisa correr riscos desnecessários.

Vamos ter o de sempre ao final do Sinédrio, um documento insípido, morno e ambíguo em que se reafirmará  da boca para fora a disciplina tradicional, MAS insistindo na inclusão de divorciados e gays na vida da igreja bergogliana. Enquanto isso, o antipapa seguirá a todo vapor nomeando hereges para os principais cargos da Igreja (aqui) e avacalhando a Fé da Igreja em entrevistas e filminhos promocionais.

E, ao final, a única real novidade no Sinédrio promete ser a nova peruquinha de Dom Braz de Elvis, que, segundo confidenciam os poucos privilegiados que já tiveram a honra de contemplá-la, promete arrasar com a concorrência e fazer morrer de inveja seus rivais dentro e fora do Vaticano.

Sem falar, é claro, na dancinha final, como no Rio. Nada mais se pode esperar da igreja bergogliana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário