Pesquisar este blog

quinta-feira, 28 de maio de 2015

São Paulo Apóstolo comenta a vitória do Império na Irlanda



Em gentil entrevista concedida fora do espaço e do tempo a este blog, São Paulo comentou nos seguintes termos a vitória do Império gay na Irlanda e, de um modo mais geral, a situação espiritual em Sodoma (ex-Ocidente) hoje:

Revelatur enim ira Dei de caelo super omnem impietatem et iniustitiam hominum eorum qui veritatem in iniustitiam detinent, quia quod notum est Dei manifestum est in illis: Deus enim illis manifestavit. Invisibilia enim ipsius a creatura mundi per ea quae facta sunt intellecta conspiciuntur sempiterna quoque eius virtus et divinitas ut sint inexcusabiles: quia cum cognovissent Deum non sicut Deum glorificaverunt aut gratias egerunt, sed evanuerunt in cogitationibus suis et obscuratum est insipiens cor eorum. Dicentes enim se esse sapientes stulti facti sunt, et mutaverunt gloriam incorruptibilis Dei in similitudinem imaginis corruptibilis hominis et volucrum et quadrupedum et serpentium. Propter quod tradidit illos Deus in desideria cordis eorum in inmunditiam ut contumeliis adficiant corpora sua in semetipsis qui commutaverunt veritatem Dei in mendacio et coluerunt et servierunt creaturae potius quam Creatori qui est benedictus in saecula: amen. Propterea tradidit illos Deus in passiones ignominiae: nam feminae eorum inmutaverunt naturalem usum in eum usum qui est contra naturam ,similiter autem et masculi, relicto naturali usu feminae, exarserunt in desideriis suis in invicem, masculi in masculos turpitudinem operantes et mercedem quam oportuit erroris sui in semet ipsis recipientes. Et sicut non probaverunt Deum habere in notitia tradidit eos Deus in reprobum sensum ut faciant quae non conveniunt repletos omni iniquitate, malitia, fornicatione, avaritia, nequitia, plenos invidia, homicidio, contentione, dolo, malignitate, susurrones, detractores, Deo odibiles, contumeliosos, superbos, elatos, inventores malorum, parentibus non oboedientes, insipientes, inconpositos, sine affectione absque foedere, sine misericordia: qui cum iustitiam Dei cognovissent, non intellexerunt quoniam qui talia agunt digni sunt morte, non solum ea faciunt, sed et consentiunt facientibus. (Romanos I, 18-32)

[Revela-se, com efeito, a cólera de deus do Céu contra toda impiedade e injustiça dos homens que oprimem a verdade, pois o que pode ser conhecido de Deus é manifesto entre eles: Deus lhos manifestou. Com efeito, as suas perfeições invisíveis, sua eterna potência e a sua divindade se tornaram, desde a criação do mundo, visíveis à inteligência por meio de suas obras. São, portanto, indesculpáveis, pois, tendo conhecido Deus, não O glorificaram como Deus e não Lhe deram graças, mas se tornaram vãos em seus pensamentos, e seu coração sem inteligência se envolveu em trevas. Gabando-se de serem sábios, enlouqueceram. E trocaram a majestade de Deus incorruptível por imagens que representam o homem corruptível, aves, quadrúpedes e répteis. Por isso Deus os entregou, em meio aos desejos de seus corações, à impureza, de sorte que eles desonrem entre si seus próprios corpos, eles, que trocaram o Deus verdadeiro pela mentira e adoraram e serviram a criatura de preferência ao Criador (o qual é eternamente abençoado, amém!). Por isso Deus os entregou a paixões ignominiosas: suas mulheres trocaram o uso natural pelo uso que é contrário à natureza. Do mesmo modo, também os homens, em vez de se valerem da mulher segundo a ordem da natureza, arderam, em seus desejos, uns pelos outros, tendo homens com homens um comércio infame e recebendo, em sua mútua degradação, o justo salário de seu erro. E como não se preocuparam em bem conhecer a Deus, Deus os entregou a seus sentidos pervertidos para fazerem o que não convém, enchendo-se de toda espécie de iniquidade, de malícia, de fornicação, de cupidez, de maldade, cheios de inveja, de pensamentos homicidas, de brigas, de fraude, de maldade, fofoqueiros, caluniadores, odiosos a Deus, arrogantes, orgulhosos, fanfarrões, engenhosos no mal, rebeldes aos pais, sem inteligência, sem lealdade, implacáveis, sem afeto, sem misericórdia. E embora conheçam o juízo de Deus que declara dignos de morte os que cometem tais coisas, não só as cometem, mas ainda aprovam os que os cometem.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário