Pesquisar este blog

domingo, 3 de maio de 2015

Bergoglio solidariza-se com abortista impenitente que praticava o aborto às gargalhadas

Emma Bonino praticando o seu esporte favorito

Telefonema ontem do antipapa a Emma Bonino, ex-ministra das Relações Exteriores e ex-presidente do Senado da Itália, de que já nos ocupamos aqui. Grande entusiasta do aborto, la Bonino costumava praticá-lo ela mesma, na juventude, por esporte, sugando os membros do feto com uma bomba de bicicleta e guardando-os num pote de geleia. Às gargalhadas, com o  ela mesma admite (aqui, de novo). Sem nunca demonstrar nem sombra de arrependimento, hoje ela se dedica à defesa do casamento gay, da eutanásia e, é claro, do bergoglismo, como manda o figurino desenhado em Wall Street e costurado em Hollywood.

Ela está fazendo tratamento contra o câncer, e nosso misericordioso Berggy, com seu enorme tino comercial, farejou ali mais uma oportunidade de ganhar as manchetes dos jornais e de avacalhar ainda mais a Igreja.

A pergunta que não quer calar: dos centenas de milhares de cancerosos italianos, muitos deles em situação extremamente precária, por que telefonar justo para a milionária e poderosa Emma Bonino, a não ser para desferir mais um tapa na cara dos que lutam contra o holocausto diário de crianças na Itália e no mundo, financiado e patrocinado por canalhas como a sra. Bonino?

Que as almas dos milhões e milhões de crianças assassinadas na Itália desde que os esforços da sra. Bonino aprovaram a lei de financiamento estatal do aborto tenham piedade do herege argentino e possam, do limbo em que se encontram, orar pela sua conversão. Para a infinita misericórdia divina, nada é impossível.

3 comentários:

  1. Que monstra!! E....que mãeonstras!!
    Que horror!! Terrrível isso....homicídio em família!! Não consigo nem comentar...Estou abismada ante tanta malvadeza!!

    ResponderExcluir
  2. Por maiores e mais monstruosos que sejam os crimes de uma pessoa, aos olhos de Jesus tudo se pode alterar. Por isso não vejo maldade nem erro na atitude do Papa Francisco em contatar Emma Bonino . Não me parece que seja pela força e critica que se converte uma pessoa, mas sim mostrando o que de bom a Igreja tem. David

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ponto, obviamente, não é esse. O fato é que o antipapa não se limitou a entrar em contato com a criminosa, mas rasgou elogios a ela e a seus comparsas e lhe deu um convite VIP para uma cerimônia com crianças (!) no Vaticano, sem que ela demonstrasse absolutamente nenhum sinal de arrependimento pelos crimes cometidos, nem que o antipapa fizesse a mínima referência a eles. Um escândalo de proporções monumentais.

      Excluir