Pesquisar este blog

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Interventor de Bergoglio condenado por calúnia e difamação pela Justiça italiana


Informam diversos blogs que o triste padre Fidenzio Volpi, encarregado por Jorge Bergoglio, via Braz de Elvis, de destruir os Franciscanos da Imaculada, foi condenado pela Justiça italiana, por crime de calúnia e difamação contra os familiares do pe. Manelli, fundador da ordem, a um ressarcimento financeiro e moral às vítimas.

O que só faz avivar o nosso medo de que toda essa bagunça misericordiosa do bergoglismo vá acabar mesmo atrás das grades de alguma delegacia de polícia em Roma.

O que poucos blogs noticiam é que, durante o julgamento, o sicário de Bergoglio teria alegado ao juiz que fizera tudo por ordem direta do papa. Ao que o juiz teria respondido: "Aqui, o papa não manda nada."

Ou seja, temos um caso único na história em que uma acusação formulada por um papa contra um grupo de pessoas é condenada como criminosa pela justiça leiga, e o que é pior: com toda a razão.

O bergoglismo está escorregando perigosamente da alçada eclesial da heresia e da blasfêmia para as varas da justiça comum.

Na foto acima, a freira ideal do hospital de campanha de Jorge Bergoglio, anos luz distante das Franciscanas da Imaculada hoje sob intervenção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário