Pesquisar este blog

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Bergoglio e o sentimento de estupor na Missa



Num encontro com os padres de Roma, ontem, Berggy estava inspirado. Depois de avacalhar mais uma milésima vez com os católicos stricto sensu, fazendo insinuações genéricas, irresponsáveis e criminosas sobre a moralidade dos seminaristas ligados à Tradição, teria o antipapa declarado que é preciso recuperar o senso de "estupor" durante a Missa.

Para quem conhece a liturgia bergogliana, fica fácil imaginar a que tipo de estupor estava Berggy se referindo. Além do habitual tango, quem sabe a troca do Kyrie pela Ciranda Cirandinha em ritmo de gafieira e do Gloria pelo hino do Boca, para encerrar com um apoteótico bingo final? Só pode ser.



Nenhum comentário:

Postar um comentário