Pesquisar este blog

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

A abdicação de Bento XVI pode ter sido tudo, menos livre de pressões


É impressionante ver como é negada a priori, até mesmo nos círculos ligados à Tradição, a óbvia irregularidade da renúncia de Bento XVI.
Senão, quando, desde o Calvário ou pelo menos desde Constantino, um chefe da Igreja foi tão pressionado quanto Bento XVI, com Vatileaks, escândalos financeiros (que fim levaram?), lobbies gays (que fim levaram?), ameaças de cisma etc. etc?
Como é possível achar que isso tudo não é nada, e que a renúncia pode ter sido LIVRE, como exige o direito canônico??
Curiosa também é a pomposa objeção de que "ninguém pode julgar o papa", feita por quem declara abertamente que Bergoglio é herético. Ou seja, acusar de heresia, pode; dizer que houve uma irregularidade de procedimento na renúncia (e na posterior eleição de Bergoglio), não. Vai entender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário