Pesquisar este blog

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Dupla personalidade ou cinismo? Ou os dois?


Dois dias atrás, no magistério aeronáutico da viagem de volta das Filipinas:

Creio que o número de três filhos por família, que você menciona, segundo o que dizem os técnicos, é o número importante para manter a população. (...) A palavra chave para responder, que a Igreja usa e eu também, é paternidade responsável, e cada pessoa no diálogo com seu pastor busca como alcançar tal paternidade. O exemplo que mencionei há pouco da mulher que esperava o oitavo filho e tinha sete nascidos de cesárea, isso é uma irresponsabilidade. "Não, mas confio em Deus..." dizia. Sim, Deus te dá os meios, mas alguns creem - desculpem a expressão - que para sem bom católico devemos ser como coelhos. Não. Paternidade responsável: para isso existem na Igreja grupos matrimoniais, os especialistas nessas questões e há os pastores, e eu conheço tantas saídas lícitas, que ajudaram para isso.

Ontem, na audiência geral:

Dá consolo e esperança ver tantas famílias numerosas que acolhem os filhos como um verdadeiro dom de Deus. Eles sabem que cada filho é uma bênção. Ouvi dizer que as famílias com muitos filhos e o nascimento de tantas crianças estão entre as causas da pobreza. Parece-me uma opinião simplista.

Não é à toa que os jesuítas tempos atrás deram a Berggy o diagnóstico de loucura.
É muito triste ver a Igreja de Cristo sujeita a isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário