Pesquisar este blog

domingo, 11 de janeiro de 2015

Bergoglio e a evangelização pela camiseta

A pregação do evangelho é uma solene burrice, disse com sua habitual sutileza Jorge Bilderbergoglio há algum tempo. Coisa de criptolefebvrianos e neopelagianos. A verdadeira evangelização, aquela que é realmente efetiva, misericordiosa, terna e criativa tem sua essência em posar para as câmeras com uma camiseta nas mãos.

Pode ser até que ele tropece um pouco com as citações bíblicas, os dogmas, as definições, essas bobagens pré-conciliares e reacionárias, mas ninguém pode negar que com a camiseta nas mãos, Berggy é insuperável!

E pensar que nem os Apóstolos, nem os Padres da Igreja, nem os Doutores, nem os Concílios, nem os Papas tinham pensado nisso! Esses criptolefebvrianos burros e de coração duro!

É uma nova era que desponta para a igreja.

Mas atenção: não vá o leitor imaginar que as camisetas sejam a única forma de evangelização misericordiosa, criativa e terna dentro do bildebergoglismo. Não. Temos outra igualmente válida, só que ainda mais elegante: é a evangelização pela peruca, do nosso heliogabálico Dom Braz de Elvis.



A camiseta é o fundamento de tudo, sem dúvida. Isso é inquestionável. Mas uma bela peruca também é de grande utilidade espiritual no elegante hospital de campo bergogliano.

Abaixo, alguns momentos inesquecíveis da pregação camisetária bergogliana.































Nenhum comentário:

Postar um comentário