Pesquisar este blog

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Berggy e a comunicação transversal da empatia geracional


Bergoglio caprichou em Estrasburgo ontem. Diante dos Mestres, não quis fazer feio e se aventurou a pérolas de clareza e inteligência como esta:

"Tomar os caminhos de comunicação transversal comporta não só uma empatia geracional como também uma metodologia histórica de crescimento."

Confesso que, um pouco desnorteado, pedi explicações a meu amigo Hegelzinho da Mangueira, o maior filósofo idealista alemão do Vale do Anhangabaú. E ele, mui gentilmente, me trocou em miúdos as palavras do velho e sábio Berggy:

- Na determinação da determinabilidade em sua diferença (identidade) com a determinidade ontológica da Libertação qua liberdade na historicidade se manifesta a ocultação da essência do ser mesmo da diferença. Eis a mesmidade em seu esplendor transversal e agudo, no esquecimento da identidade primordial dessa mesma representação determinada e determinante.

- Ah bom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário