Pesquisar este blog

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Bomba: Cardeal Burke denuncia Bergoglio e o Sínodo contra a família



É o que noticia Michael Voris, repórter americano muito chegado ao cardeal.

Segundo Voris, Burke teria declarado em entrevista que Bergoglio está causando muito mal à Igreja, e que o Sínodo só foi convocado como pretexto para avacalhar ainda mais a doutrina da fé.

Ou seja, um cardeal falou a verdade. Aleluia!

O cardeal Burke, uma das maiores autoridades em matéria de direito canônico, admitiu ter sido exonerado da chefia do Tribunal da Assinatura Romana por Jorge Bergoglio, para ser relegado à função meramente cosmética de patrono da Ordem de Malta.

Esperamos que o pronunciamento-bomba de Burke provoque uma reação em cadeia e ajude a desmascarar os golpistas que assumiram o poder no Vaticano.

A reportagem com a entrevista do cardeal Burke pode ser lida aqui.


2 comentários:

  1. Bom dia Luís. Deus te abençoe. Na minha ignorância te pergunto. Não tem como tirar o atual papa da Igreja? Ele ultimamente tem errado feio...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, José Antônio. Na minha opinião, e na de cada vez mais gente, Bergoglio não pode ser deposto porque não é nem nunca foi papa. Dito isso, para tirar um papa do poder, se não me engano, seria preciso uma denúncia feita por um cardeal, que, se julgada favoravelmente por seus pares, pode dar ensejo à proclamação da sede vacante e à convocação de nova eleição. No caso presente a coisa é mais complicada, pois o papa reinante é Bento XVI. Já li algumas considerações sobre isso, mas pelo que sei até mesmo os canonistas hesitam. Mas posso estar errado.

      Excluir