Pesquisar este blog

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Bergoglio: Judas, tadinho, não era mais pecador que os outros apóstolos



É o que se pode ler no site do Vaticano hoje:

"Como dizia Paulo, esta Igreja foi edificada sobre o fundamento dos Apóstolos. Ele escolheu doze, doze pecadores. Judas não era o maior pecador, não sei quem era o mais pecador. Judas, pobrezinho, foi o que se fechou ao amor e por isso se tornou traidor, mas todos fugiram no momento difícil da Paixão e deixaram Jesus sozinho. Todos eram pecadores, mas Ele escolheu".


De uma só penada e um só coice, Berggy redime Judas Iscariotes, esse injustiçado, e corrige os Evangelhos, segundo os quais o reacionário, neopelagiano e criptolefebvriano São João não teria traído a Cristo durante a Paixão.

Os bispos são os sucessores dos apóstolos, e alguns deles, como demonstra com exuberância Jorge Bergoglio, também sucessores do bom Judas Iscariotes.

Deus e o acaso

Foto Paata Shubitidze

"Acaso é o apelido adotado por Deus quando quer viajar incógnito."
(cardeal Giacomo Biffi)

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

A cara dos jornalistas da Veja depois da derrota: não tem preço


A vitória de um partido pró-aborto jamais será motivo de alegria para o cristão.

Mas não há como negar que ver a cara de Buda dos jornalistas da Veja, órgão oficial do Império, depois das derrota é, como diz Mastercard, o patrão deles: priceless.

domingo, 26 de outubro de 2014

Em mensagem, Bento XVI revela estar confinado em Mater Ecclesiae sem poder sair

Prossegue o jogo de xadrez entre Bento XVI e Jorge Bergoglio.

Hoje, na missa da peregrinação anual Summorum Pontificum, em agradecimento pelo Motu Proprio do mesmo nome, com que o Papa Ratzinger liberou a missa tradicional católica,  foi lido um bilhete de Bento XVI aos presentes.

Na mensagem cifrada, lemos que ele se encontra numa espécie de prisão domiciliar, de que só pode sair quando chamado por Jorge Bergoglio, nas ocasiões de interesse deste último. Isso dito, é claro, com palavras polidas e floridas, mas que a uma análise mais atenta não deixam lugar a dúvida.

Também a afirmação de que a missa antiga "vive na plena paz da Igreja" tem sido interpretada como uma ironia, uma vez que é notória a perseguição a que o antipapa Bergoglio tem submetido no mundo inteiro os sacerdotes e bispos que mostram preferência pelo rito tridentino. Basta lembrar o que aconteceu com os Franciscanos da Imaculada, destroçados e proibidos de rezar a missa Usus Antiquus por ordem expressa de Jorge Bergoglio, via o nosso felliniano Dom Braz de Elvis e suas elegantes perucas.

Importante também a menção aos "grandes cardeais" que apoiam a missa tradicional, que só pode referir-se ao cardeal Burke, o celebrante da missa da peregrinação. O mesmo Burke que, num ato heroico e histórico, dias atrás saiu a público para declarar que Jorge Bergoglio tem feito muito mal à Igreja e à Fé. Como pagamento, foi destituído de seu cargo na Assinatura apostólica e relegado ao patronato cosmético da Ordem de Malta.

Aqui vai a tradução do bilhete. O original italiano pode ser lido aqui.

Ilustrissimo Senhor Secretário Geral,

Finalmente consigo tempo para agradecer-lhe a carta de 21 de agosto passado. Fico muito feliz em saber que o Usus Antiquus hoje vive na plena paz da Igreja, também entre os jovens, apoiado e celebrado por grandes cardeais.

Estarei com vocês em espírito. Minha condição de "monge enclausurado" não me permite uma presença também exterior. Só saio da minha clausura em casos particulares, convidado pessoalmente pelo Papa.

Em união de oração e amizade, seu no Senhor,

Bento XVI



quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Bomba: nova mensagem de Bento XVI contra Jorge Bergoglio

Mais um lance na partida de xadrez entre Bento XVI e Jorge Bergoglio: divulgada mensagem de Bento XVI aos estudantes da Universidade Urbaniana de Roma (aqui o texto original italiano de Korazym).

Nela, o Papa - que assina mui simplesmente Bento XVI - ataca com energia e clareza as posições-chaves do bergoglismo, no que se refere à relação entre a Caridade e a Verdade.

Perguntam-se muitos hoje, dentro e fora da Igreja: a missão continua sendo mesmo atual? Não seria mais certo ficar no diálogo entre as religiões e servir a causa da paz no mundo? A contrapergunta é: Pode o diálogo substituir a missão? Muitos há, de fato, que julgam que as religiões devam respeitar-se e, no diálogo entre elas, constituir uma força comum de paz. [Já ouvi essa história antes, mas não consigo lembrar quem era...] Nesse modo de pensar, na maioria das vezes se pressupõe que as distintas religiões sejam uma variante de uma única e mesma realidade, que 'religião' seja um gênero comum que assume formas diversas segundo as diferentes culturas, mas expressa uma mesma realidade. A questão da verdade, que num primeiro momento motivou os cristãos mais do que todos, é colocada entre parênteses. Pressupõe-se que a autêntica verdade de Deus, em última análise, é inalcançável e que, no máximo, só se pode fazer presente o inefável com uma variedade de símbolos. Esta renúncia à verdade parece real e útil para a paz entre as religiões do mundo. Mesmo assim, continua sendo letal para a fé.

Tapa na cara mais direto, impossível. Deve estar ardendo até agora.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Bergoglio e o sedevacantismo

O ponto nevrálgico da questão da invalidez da eleição de Bergoglio é que todos os inúmeros argumentos contra o sedevacantismo que serviam de defesa à legitimidade dos papas pós-conciliares, por piores que fossem , não valem a favor da validade da eleição do cardeal jesuíta.

O que desloca todo o peso da legitimidade do papa para uma questão de fato, em si mesma mais do que dúbia: a liberdade de Bento XVI ao renunciar.

Ora, sendo pública e notória a campanha mundialista e mediática contra Bento XVI, dentro e fora dos círculos clericais, querer fundar a autoridade do papado sobre tão frágil base é simplesmente absurdo.

O que faz com que a igreja bergogliana seja uma instituição instável por natureza, cuja derrocada é só uma questão de tempo.

Bergoglio e Netuno


No discurso final do Sínodo e na homilia da missa de "beatificação" de Paulo VI, o antipapa Bergoglio critica os católicos por se oporem ao deus das surpresas e das novidades.

Mas quem seria esse tal deus, desconhecido da Igreja?

A julgar pela natureza das "novidades" implantadas por nosso querido Berggy, o tal deus só pode ser um: Netuno, o deus romano das águas.

Pois todas as criativas, originais, surpreendentes e geniais reformas bergoglianas se reduzem a jogar mais água na doutrina da Fé católica. Água, mais água e mais água! De preferência morna e adocicada.

Ave, Neptune!

domingo, 19 de outubro de 2014

Sínodo: Cardeais conservadores pediram a intervenção de Bento XVI

Desde a quinta-feira, quando estourou a revolta dos bispos contra a manipulação bergogliana do Sínodo, já se sabia que  a Igreja esteve a um milímetro do cisma.

O que não se sabia foi revelado hoje pelo jornal bergogliano La Repubblica (aqui): um grupo de prelados fiéis à Igreja, consternados com as manobras de Bergoglio para destruir a doutrina católica, foi procurar o papa Bento XVI, pedindo que interviesse. Bento XVI teria recusado o pedido, dizendo não ser mais o Papa. Segundo consta, teria então escrito um bilhete ao nosso querido Berggy, bilhete que certamente determinou a mudança de postura do antipapa ao final do sínodo.

A notícia não foi desmentida pelo Vaticano.

O episódio confirma as suspeitas de que por trás da inválida renúncia de Bento XVI está a tentativa de salvar os farrapos de unidade que ainda restam na Igreja.

É a ponta do iceberg.

PS: escusado é dizer que o texto do jornal, mais do que tendencioso, deve ser lido cum grano salis. Mas a notícia tem sido considerada verídica pelos ambientes fiéis à Tradição da Igreja.

Vendilhão do templo: Bergoglio aluga a Capela Sistina à Porsche


Em mais uma misericordiosa manifestação de sua opção preferencial pelos pobres e de seu profundo senso do sagrado, nosso querido Berggy resolveu alugar a Capela Sistina para uma festinha entre executivos da Porsche (aqui).

Ou seja, toda a arte que Michelangelo e tantos outros artistas maiores do Renascimento italiano dedicaram a Nosso Senhor Jesus Cristo naquela capela consagrada onde se realizariam as mais importantes cerimônias da Igreja, dessacralizada para esbórnia de um bando de capitalistas da indústria automobilística.

É bem verdade que a Capela Sistina já assistiu a coisa pior, como recentemente a eleição do próprio antipapa Bergoglio. Ao que ele retribuiu à altura.

Se Cristo se irritou de tal modo com os comerciantes de animais destinados ao uso litúrgico na entrada do templo, que diria dos que vendem geringonças de luxo destinadas ao hedonismo de milionários dentro do Santíssimo?

sábado, 18 de outubro de 2014

Saiu a Relatio Synodi: Bergoglio, derrotado, mela a votação

Saiu o relatório final do Sínodo (aqui), com uma boa surpresa: os parágrafos impostos pelos berggyboys a favor de gays e do divórcio (nos. 52, 53 e 55), mesmo apresentados de modo mais moderado do que vinha sendo proposto por Jorge Bergoglio,  não conseguiram os dois terços necessários para a aprovação e foram rejeitados pelo Sínodo.

Em compensação, o parágrafo 56, que condena as pressões pelo casamento gay (!!), não teve problemas para ser aprovado. Diz ele:

É totalmente inaceitável que os Pastores da Igreja sofram pressões nesta matéria e que os organismos internacionais condicionem as ajudas financeiras aos países pobres à introdução de leis que instituam o "matrimônio" entre pessoas do mesmo sexo.

Mais sonoro tapa na cara do"papa" que tudo fez para forçar os padres sinodais a seguirem o diktat da alta finança internacional em favor do lobby gay, impossível.

Parabéns aos pouco mais de sessenta padres sinodais que tiveram a coragem de resistir à avacalhação bergogliana da fé católica.

Berggy, porém, em sua onipotência e misericórdia, não aceita revezes e determinou que, mesmo rejeitados, os parágrafos apareçam no relatório.

Coisa de menino mais velho brincando com os pequenininhos: se eu ganhar na boa, ótimo; se eu perder, ganho na porrada.


Burke, o novo Lefebvre?



As declarações de ontem foram dignas de um príncipe da Igreja. Esperamos que prossiga no mesmo passo.

Acima, entrevista dada uma semana atrás pelo Cardeal a respeito do Sínodo contra a família. Em inglês.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Bomba: Cardeal Burke denuncia Bergoglio e o Sínodo contra a família



É o que noticia Michael Voris, repórter americano muito chegado ao cardeal.

Segundo Voris, Burke teria declarado em entrevista que Bergoglio está causando muito mal à Igreja, e que o Sínodo só foi convocado como pretexto para avacalhar ainda mais a doutrina da fé.

Ou seja, um cardeal falou a verdade. Aleluia!

O cardeal Burke, uma das maiores autoridades em matéria de direito canônico, admitiu ter sido exonerado da chefia do Tribunal da Assinatura Romana por Jorge Bergoglio, para ser relegado à função meramente cosmética de patrono da Ordem de Malta.

Esperamos que o pronunciamento-bomba de Burke provoque uma reação em cadeia e ajude a desmascarar os golpistas que assumiram o poder no Vaticano.

A reportagem com a entrevista do cardeal Burke pode ser lida aqui.


Kasper desdenha africanos, depois nega. Mas estava gravado.

Em entrevista ao repórter Edward Pentin, de Zenith, nessa terça, o herético favorito de nosso querido Berggy, Walter Kasper, declarou que os bispos africanos que se opõem ao casamento gay "não têm que ficar nos dizendo o que devemos fazer."

Pegou mal, e o herético cardeal quis desmentir.

Só que o repórter tinha tudo gravado, e publicou em seu site não só a transcrição da entrevista completa, como o áudio da mesma (aqui).

Que vergonha. O teólogo preferido de um homem que se diz papa e por ele escolhido para dar o tom de um sínodo de bispos reunido para tratar das mais graves temáticas da Igreja: um mitômano, um mentiroso dos mais vulgares.

O que não chega a surpreender: para um herético contumaz e polimorfo como Kasper, a degringolada moral é uma queda livre.

Note-se também que ao acusar o repórter de mentiroso, Kasper não teve escrúpulos em pôr em risco o ganha-pão do jornalista só para livrar a própria cara. Comportamento completamente boçal.

Panorama das ruínas da doutrina da Igreja depois da batalha do Sínodo contra a família



Ótimo artigo panorâmico de Sandro Magister sobre o Sínodo contra a família (aqui). Nele se mostra com clareza  que quem está no comando do ataque furioso à doutrina e à moral católica é o nosso querido Berggy em pessoa. Comando oculto, obviamente, e cheio de manobras veladas, como exige o pedigree do mestre.

Segue-se um erudito artigo do professor de teologia moral E. Christian Brugge que refuta a tese de alguns berggyboys segundo a qual o Concílio de Trento (justo quem!) teria sido um precursor das teses bilderbergoglianas e homomaníacas defendidas pelo governo do Vaticano neste tenebroso sínodo.

Também vale a pena ler as agudas e severas críticas dirigidas pelo padre Vincent Twomey, aluno de Bento XVI, ao sínodo (aqui, em francês, no site Benoît et moi).

Mas não se pode negar que as reações de boa parte dos bispos - em especial, do episcopado africano - têm demonstrado que ainda há vida espiritual na Igreja. Uma boa surpresa. Ainda há algumas paredes em pé.

Apesar de Jorge e seus berggyboys adestrados.




quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Arcebispo de Cali exige que a Igreja peça perdão aos gays e enaltece a espiritualidade da sodomia passiva



Parece piada, mas não é.

Em recente entrevista, o bilderbergogliano arcebispo de Cali, o maior centro de produção e exportação de cocaína do mundo, afirma o grande valor espiritual da sodomia passiva e exige que a Igreja peça perdão à comunidade gay. Ler aqui a íntegra desse monumento do catolicismo anal.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Decoração bergogliana de igrejas


A revista bergogliana alemã Der Spiegel, porta voz da Nova Ordem Mundial, apresenta em seu site interessante matéria, com algumas elegantes sugestões para a decoração de igrejas, tendo como base a existencialidade periférica e antineopelagiana do nosso querido Berggy. Ver aqui.

Note-se que os criativos interiores se harmonizam perfeitamente com a nova coleção primavera verão de perucas do nosso místico Dom Braz de Elvis. Um luxo!

Note-se também a mesa de pinguepongue no lugar do altar, o que permite uma participação mais ativa dos fiéis nas missas/festas de aniversário.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Oração matinal de Madame Élisabeth, irmã de Luís XVI


Do que acontecerá comigo hoje, meu Deus, nada sei. Tudo o que sei é que nada acontecerá comigo que Vós não tenhais previsto, regrado e ordenado desde toda a eternidade: isso me basta. Adoro Vossos planos eternos e impenetráveis, a eles me submeto de coração por Vosso amor. Quero tudo, aceito tudo o que quiserdes e uno este sacrifício ao de Jesus Cristo, meu Deus salvador; peço-Vos em seu nome e pelos seus infinitos méritos a paciência nos sofrimentos e a perfeita submissão que Vos é devida em tudo o que quereis ou permitis.

Madame Élisabeth, ou Isabel de França, princesa real e irmã do rei Luís XVI, teve a cabeça decepada pela guilhotina em 1794, aos 30 anos de idade, durante o Terror.

Cardeal Burke exige que Bergoglio se explique


O cardeal norte-americano Raymond Leo Burke veio a público hoje para nada mais, nada menos do que intimar o antipapa Jorge Bergoglio a se explicar acerca da confusão reinante em matéria de moral sexual depois do escândalo do relatório de ontem. (aqui):

Estou esperando um pronunciamento dele, um pronunciamento que só pode estar em continuidade com o ensinamento ministrado pela Igreja durante toda a sua história. Um ensinamento que jamais mudou, porque não pode mudar.

Um dos mais importantes canonistas do mundo e cardeal de alta patente sob Bento XVI, Burke tem sido sistematicamente desmoralizado por Jorge Bergoglio, inclusive no tenebroso caso dos Franciscanos da Imaculada.

Vamos ver agora como é que fica.

Necrófilos, estupradores, zoófilos e pedófilos: elementos de santificação

Lendo o relatório do sínodo, ficamos chocados com a ausência de uma palavra de misericórdia a favor dos necrófilos, zoófilos, estupradores e pedófilos.

Como não reconhecer nessas complexas realidades os germes da palavra e os elementos de santificação que devemos tratar com todo o respeito?

Os tempos ainda não estão maduros para isso. Mas Bergoglio com certeza chega lá.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Sínodo contra a família: Apoteose gay e batalha campal no Vaticano

Lido o relatório que resume a posição oficial dos berggyboys acerca dos assuntos discutidos na primeira semana do sínodo contra a família, onde entre outras pérolas aparece uma entusiástica apologia do homossexualismo, estourou uma verdadeira batalha campal entre os bispos.

É o que informa Sandro Magister, o mais autorizado vaticanista italiano (aqui).

Parece que ainda há gente com vergonha na cara no Vaticano. Espero que não seja só impressão.

De qualquer forma, o cisma é certo. Na verdade, já ocorreu durante o golpe de Estado que derrubou Bento XVI.

Desconfio até que esse cisma seja central para os planos de Jorge Bergoglio para destruir a Igreja. Quer ter inimigos à direita, sobre os quais possa canalizar toda a fúria anticatólica que reina em Sodoma.


sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Xeque-mate

Em xadrez, continuar jogando uma partida perdida é não só burrice, mas pouco elegante.

A vida sem Deus é uma partida perdida (uma paixão inútil, dizia Sartre).

Ergo...

Mais uma prova de que Deus é vida e ateísmo é morte.

Como se ainda fosse preciso depois de tantas demonstrações dadas pela história..

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Desvendado o mistério do voto a mais no Conclave

Cardeal Braz de Elvis

Fontes fidedignas finalmente desvendaram o mistério do voto a mais no Conclave que elegeu invalidamente o antipapa Bergoglio.

O votante supernumerário foi a elegante peruca do cardeal Braz de Elvis, tão elegante que muitos purpurados julgaram de bom alvitre conceder-lhe direito de voto.

Mas um bando de invejosos conseguiu reverter a decisão e o voto foi anulado.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Burning Man, a religião orgiástica da nova supermaçonaria


Artigo de leitura obrigatória de Massimo Introvigne sobre Burning Man, gigantescas orgias de drogas e sexo que acontecem todos os anos no deserto de Nevada, reunindo 50 mil pessoas.

A última edição, ocorrida ontem, teve a presença dos donos do Google, do Facebook e da Amazon, entre outros igualmente poderosos mas mais discretos, que não desejam revelar o nome. Ou seja, a nova supermaçonaria mundialista que controla as informações de todas as pessoas, inclusive as minhas e as suas, leitor incauto.

Sexo (principalmente sodomia, sem excluir a pedofilia) e drogas pesadas à vontade, tudo envolto numa embalagem de misticismo e new age.

Tudo é permitido. Ou seja, satanismo em estado cristalino.Os suicídios e e os atos de violência abundam, embora pese sobre eles o espesso véu de silêncio sustentado pelos senhores da informação na internet - e fora dela.

A cada ano é erigido um templo a uma religião diferente, também destinado às chamas, que dá o tom místico durante um ano. Um deus/demônio anual, logo descartado para dar lugar a um novo produto e novas vendas.

Eis o verdadeiro poder. Dilma, Obama, Hollande só administram as migalhas..

Abaixo, um vídeo que dá uma ideia da coisa.