Pesquisar este blog

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Bergoglio nomeia para o sínodo contra a família cardeal que encobriu pedofilia


Jorge Bergoglio convidou pessoalmente estes dias o cardeal belga Danneels a participar do próximo sínodo contra a família por ele mesmo convocado (aqui).

Trata-se de um convite pessoal, pois Danneels não tinha direito à participação.

Para quem não se lembra, o cardeal Danneels esteve envolvido no acobertamento de crimes de pedofilia em seu país, tendo sido interrogado várias vezes pela polícia. Seu arquivo foi confiscado pela justiça belga. Depois de começar dando uma de Lula e dizendo que não sabia de nada, ele mesmo acabou reconhecendo ter encoberto as práticas pedofílicas de seu colega no episcopado, Dom Vangheluwe. Ver, por exemplo, aqui.

Por causa deste crime, houve uma chuva de denúncias pela mídia contra ele na época. Curiosamente, toda essa campanha foi seguida de um silêncio absoluto na mídia após a "eleição" de Bergoglio. 

Como curiosidade, vale lembrar que a diocese de Danneels, bergogliano de carteirinha, é uma das mais decadentes da Bélgica, com vocações religiosas e frequência às missas tendentes a zero.

Deve ser esse o sentido da famosa tolerância zero contra os pedófilos trompeteada por Jorge Bergoglio. Zero pessoa nas missas e zero seminarista.

Mas o convite é compreensível. Um homem como o cardeal Danneels não pode faltar num sínodo cujo objetivo declarado é institucionalizar o divórcio na Igreja, entre outras "surpresas" que certamente nos estão reservadas quanto á contracepção e ao casamento gay.

Nenhum comentário:

Postar um comentário