Pesquisar este blog

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Senador americano admite: massacres de cristãos no Iraque financiados por EUA e cupinchas



O senador americano Rand Paul, filho do célebre político  independente Ron Paul, admite em entrevista que o ISIS é financiado pelos Estados Unidos e seus cupinchas. Ver vídeo acima, em inglês. Uma análise de suas palavras, em italiano, pode ser lida aqui.

Agora que as lágrimas de crocodilo dos católicos neo-cons (termo cuja precisão só pode ser saboreada em sua plenitude pelos connaisseurs da língua de Racine) jorram pelas vítimas cristãs do "califado" terrorista, vale lembrar que Tariq Aziz, ministro das relações exteriores e posteriormente primeiro-ministro de Saddam Hussein, era católico.

Antes das guerras do Golfo, nada de perseguição aos cristãos, nada de clash de civilizações.

Ou seja, se há hoje um clima de animosidade anticristã no Iraque, ele se deve aos criminosos ataques das forças do Bem àquele país, que mataram milhões de pessoas e fadaram à miséria e à ignorância gerações de iraquianos. E, tão manipuladas como as massas ocidentais pela grande mídia anticristã, as massas islâmicas são adestradas a ver naquelas agressões uma versão high tech das cruzadas dos pérfidos cristãos contra os muçulmanos.

E assim cresce a espiral da violência.

Curioso clash de civilizações, que não existia 30 anos atrás e que  permitiu que a comunidade de catóilicos caldeus sobrevivesse incólume  à passagem dos séculos! Só mesmo o Eixo do Bem para ameaçar de morte essa antiquíssima igreja, cujos membros ainda falam a língua de Cristo, o aramaico.

Mas não é só lá que a sobrevivência das comunidades católicas está em grande perigo. Até mesmo a do Vaticano já agoniza.

Mas vai fazer um teo-con devoto de Medugorje e fã de Jorge Bergoglio, todo "ungido" pelo "Espírito", entender uma coisa dessas...


Nenhum comentário:

Postar um comentário