Pesquisar este blog

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Tradição e história

Acusam os modernistas aos tradicionalistas de esquecer, num fixismo ingênuo, toda a dimensão histórica do homem. Aqueles, porém, que têm uma relação um pouco mais do que ocasional com o estudo do fluir dos eventos humanos sabem que há amplos e essencialíssimos setores da história que só podem ser explorados à luz da Tradição. Sem ela, permanecem na total escuridão, nem sequer são suspeitados.

Curiosamente, o historicismo peca por falta de história.

Seus cultores são quase sempre de uma ingenuidade abismal no que se refere a pontos fundamentais do devir humano, até mesmo no plano dos fatos mais brutos.

Na verdade, a Tradição, a transmissão da Revelação divina, é a espinha dorsal da história.

O desconhecimento disto explica em boa medida a atual tragédia intelectual vivida na Igreja bergogliana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário