Pesquisar este blog

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Coerência de Bergoglio


A doutrina católica é um todo articulado, o que os filósofos idealistas chamariam de sistema: mexer numa das partes é mexer com todas as outras; suprimir algo é fazer esboroar o todo.

Com o Vaticano II, várias peças do sistema foram trocadas ou retiradas. O resultado foi a implosão e o desmoronamento que conhecemos.

Alguns ainda tentaram salvar as aparências, com gambiarras de toda espécie. Mas não adiantou. Hoje não há mais doutrina católica: todos falam o que querem.; menos, é claro, a verdadeira e íntegra doutrina, elaborada por séculos de oração e meditação, sob a inspiração do Espírito Santo. Essa está proscrita, com extremo rigor.

Neste sentido, Bergoglio é bem mais coerente do que João Paulo II ou Bento XVI.

Ele percebeu que o sistema havia sido fraturado pelo Concílio, e resolveu levar o processo às suas últimas consequências, ou seja, a inversão total da doutrina católica.

Não é à toa que vemos que o bergoglismo goza de tanta admiração pelos inimigos mais violentos da Fé: a sua doutrina É a dos inimigos da Igreja.

Se é para implodir, implodamos tudo. Se é para avacalhar, avacalhemos mesmo! Façamos alianças com o guru da Cicciolina, Marco Pannella, e sua amiga abortista Emma Binino; indiquemos os chefes do lobby gay para os mais altos cargos (cf. o caso do pedófilo Battista Ricca, nomeado por Bergoglio para a chefia do IOR), revoguemos os mandamentos por telefone etc. etc. etc.

Um caso bastante revelador foi o dos Franciscanos da Imaculada.

Numa Igreja moribunda, com as missas vazias, sem ideias, sem nada, os frades da Imaculada constituíam uma espécie de oásis, um instituto florescente, jovem, ativo, brilhante, em franco crescimento.

Foi justamente sobre eles que recaiu a ira de Jorge Bergoglio.

Por quê?

Se alguém conseguir achar alguma explicação que não seja a do ódio puro e simples à Igreja, estaremos muito felizes em ouvi-lo. Mas sabemos que não há tal explicação. E é por isso que o silêncio sobre o assunto é total.

A Mentira foge da Luz.

Um comentário:

  1. Vivemos tempos de extrema confusão. Dai-nos Senhor um novo Santo Antanásio.

    Ass. Emanoel

    ResponderExcluir