Pesquisar este blog

sábado, 8 de fevereiro de 2014

O estado de espírito na Igreja

Padre ecumênico em plena periferia existencial

Para entender o que está acontecendo na Igreja, é preciso considerar quem é hoje o sacerdote lambda. É um senhor já de idade avançada, que há cinquenta anos vem pregando a doutrina aguada do pós-concílio, uma mistura insípida e morna de protestantismo, marxismo, animismo e muzzarela, na qual já não crê minimamente - e como poderia? Ninguém crê na doutrina católica pós-conciliar. Aliás, que doutrina? Não há nada para crer.

Cansado e desanimado, o nosso sacerdote só quer uma coisa: sossego. Tudo, menos comprar briga com ninguém, muito menos com cachorro grande. Daí o papel fundamental do ecumenismo, seja ele com quem for, ateus, comunistas, homomaníacos, espíritas, satanistas, maçons, evangélicos, vampiros, qualquer um. Contanto que não encham o saco.

É essa a base de sustentação eclesiástica do papa Francisco.

O exato oposto do que deve ser o sacerdote fiel à Igreja de Cristo, tal como descrito neste belo texto do padre Michel-Marie Zanotti-Sorkine, extraído do livro I tiepidi vanno in inferno  Em italiano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário