Pesquisar este blog

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Heresiarca Kiko Arguello recebido com honras por Francisco no Vaticano


Poucos dias atrás, em mais uma de suas solenes pisadas na bola, Francisco recebeu com honras no Vaticano o criador do Caminho Neocatecumenal, Kiko Arguello.  Trata-se de mais uma das aberrações criadas pelo famigerado "espírito do concílio", que tem levado a Igreja de Cristo à beira do abismo.
Quem quiser ter uma boa ideia do que se trata, recomendo a leitura, no excelente blog italiano Chiesa e Post Concilio, de um texto do Mons. P.C. Landucci a respeito desse movimento estapafúrdio e heterodoxo.

Como todos os entusiastas do "espírito" do Concílio, Kiko Arguello se crê um iluminado pelo "Espírito Santo", com direito, portanto, a rejeitar tudo o que o precedeu, desde Niceia. A partir de Constantino, a Igreja teria entrado numa espécie de parêntese burocrático, de que só veio a sair graças aos dons extraordinários desse supersanto que é Kiko Arguello. Santo Agostinho, Santo Tomás, São João da Cruz, Santa Teresa d'Ávila, tudo isso é só burocracia religiosa. O verdadeiro cristianismo só começa com Kiko Arguello, o Grande!

Ou seja, Cristo mentiu quando disse que acompanharia sua Igreja todos os dias até o fim dos tempos.

Parece piada, mas é a triste realidade. Acima, um esquema da história da Salvação, desde Abraão até Kiko Arguello. Note-se o parêntese que vai de Constantino até o CVII. Este esquema foi tirado de um documento secreto que serve para a (des)orientação dos catecúmenos.

O mais trágico é que, mesmo ciente de tudo isso, Francisco os recebeu com honras no Vaticano, para mandá-los "em missão".

Dada a balbúrdia instalada no Vaticano, este blog, em vez de crer num parêntese de mais de 1500 anos entre Constantino e a apoteose de Kiko Arguello, crê, mais modestamente, num breve parêntese entre a renúncia nebulosa e muito provavelmente inválida do Papa Bento XVI (por não livre, mas sob pressão) e a eleição do próximo Papa.



Nenhum comentário:

Postar um comentário