Pesquisar este blog

terça-feira, 5 de novembro de 2013

A humildade na oração


Diz Alberto Magno (Lib. de adhaerendo Deo) que quem é humilde de verdade não ousa elevar seus desejos até a oração mais sublime e até os favores extraordinários que Deus às vezes comunica a seus eleitos, porque sente tal desprezo por si mesmo, que se crê indigno disso. Se acontecer de, sem contribuir com seus desejos, Deus verter sobre ele alguma consolação particular, só a receberá tremendo, ao pensar que não a merece e que não será capaz de dela tirar o devido proveito. Se, portanto, tivermos verdadeira humildade,  nos contentaremos com uma espécie comum de oração e consideraremos até uma graça especial de Deus que Lhe tenha aprazido conduzir-nos pelo caminho seguro da humildade, e não por outra via, onde poderíamos talvez nos perder.
(Pe. Alfonso Rodriguez, Da Perfeição Cristã, I, V, 20)

Um comentário:

  1. "Deus, nosso Divino Pai e Criador, por favor, ande pela minha casa e tire todas as minhas preocupações e doenças e por favor vigie e cure a minha família. Amém."
    Por mim e por todos.

    ResponderExcluir