Pesquisar este blog

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Os padres operários e as fronteiras


Vale lembrar que, na década de 1940, justamente preocupada com a descristianização maciça das massas operárias operada pelo comunismo brutalmente anticristão da época, a Igreja de França enviou em missão grande número de sacerdotes para viverem em meio aos trabalhadores, nas fábricas e nas periferias. Foram chamados de padres operários.
Anos mais tarde, Pio XII viu-se  obrigado a pôr um ponto final nessa experiência. Sem preparo espiritual e teológico, em vez de converter os operários, a maior parte desses padres havia perdido a Fé e apostasiado.
O mesmo aconteceu com a imensa maioria do povo francês durante a Grande Avacalhação pós-conciliar, que ainda dura, sem perspectivas de melhora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário