Pesquisar este blog

quarta-feira, 8 de maio de 2013

She loves you, yeah yeah yeah

Ou de como manipular quimicamente toda uma geração

Para se ter uma ideia da profundidade intelectual dos "anos rebeldes" no Brasil, basta lembrar que os jovens e não tão jovens se inspiravam ouvindo músicas cuja letra não entendiam. E se entendessem, saberiam que mais bobocas impossível. Se se espremer durante horas com toda força a lírica completa de Jimi Hendrix, Pink Floyd ou dos Beatles, não se consegue tirar nem uma gota de lucidez e inteligência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário