Pesquisar este blog

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Pentágono ameaça soldados cristãos com a corte marcial por traição


É o que se pode ler numa reportagem da Fox News, escrita por Todd Starns. Eis alguns trechos:
A Fundação pela Liberdade Religiosa Militar (Military Religious Freedom Foundation) vem exigindo que a Força Aérea ponha em vigor um regulamento que, segundo eles, condena à corte marcial qualquer membro das Forças Armadas que for pego fazendo proselitismo.
O presidente Mikey Weinstein e outros membros da organização reuniram-se a portas fechadas com funcionários do Pentágono no dia 23 de abril. Disse ele que o soldado americano que fizer proselitismo [= evangelizar] é culpado de sedição e traição e deve ser punido - às centenas, se preciso for - para conjurar um "tsunami de fundamentaliustas".
“Alguém precisa ser punido por isso,” disse Weinstein a Fox News. “Se a Força Aérea ou o Exército ou a Marinha não punirem os militares por proselitismo e opressão religiosa incontitucional, jamais conseguiremos deter esse comportamento horrível, horrendo e inumano.”
E, mais adiante:
O Pentágono confirmou para para Fox News que a evangelização cristã é contra as normas.
“O proselitismo religioso não é permitido dentro do Departamento de Defesa, disse o tenente-coronel Nate Christensen numa declaração por escrito. Ele se recusou a dizer se algum capelão ou soldado já tenha sido punido por tal delito.
“A corte marcial ou as punições não judiciais são decididas caso por caso e seria inadequado especular sobre o resultado de casos específicos,” disse ele.
Ver também os comentários em inglês no site Breitbart.
Mais uma prova do estado lamentável a que chegou o governo americano depois de décadas de lavagem cerebral pornográfica hollywwodiana. O que faz dele o legítimo sucessor da porca linhagem dos Pilatos, Dioclecianos, Stálins e Maos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário