Pesquisar este blog

domingo, 14 de abril de 2013

A mídia, os políticos e o homossexualismo


Engraçado como a grande mídia e os políticos se converteram rapidamente à defesa indignada e enfática dos direitos dos homossexuais à adoção de crianças através do "casamento".

Se consultarmos a história, veremos que nem sempre foi unânime o apoio aos homossexuais da mídia, mesmo "progressista". Um bom exemplo é o Pasquim, jornalzinho que reunia grandes nomes da esquerda bem-pensante da década de 70. Pois a sua marca registrada era o uso e abuso da palavra "bicha", com que tratava os desafetos.

Quanto aos políticos, nem é preciso dizer nada.

Quem te viu, quem te vê.

E uma vez que tanto os jornalistas como os políticos brasileiros são duas categorias profissionais que se caracterizam pela mais absoluta probidade, fica excluído que essa conversão se deva a algum tipo de pressão externa, sobretudo de tipo financeiro ou mafioso. Políticos e jornalistas são incorruptíveis e primam pela transparência. Ponto final.

Ainda mais curioso é que o mesmo esteja acontecendo no mundo inteiro, com sincronização de precisão digna da NASA. Como é absolutamente impensável que exista por trás de tudo isso uma organização secreta que coordene os trabalhos, dado o amor da mídia pela transmissão da verdade e dada a transparência que rege os políticos do mundo inteiro, só aumenta o mistério.

O que será que está acontecendo??

Nenhum comentário:

Postar um comentário