Pesquisar este blog

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Horizontalismo e inferno


O "horizontalismo" pós-conciliar é inseparável da negação do inferno; pois, se há inferno, é criminosa a ênfase dada aos problemas econômico-sociais e o silêncio sobre os riscos da condenação eterna.
O inferno implica o mais estrito verticalismo, e amar ao próximo é fundamentalmente lutar pela sua salvação do fogo eterno.

domingo, 28 de abril de 2013

O inferno ontológico


Quando Heráclito dizia que tudo é fogo, queria dizer que tudo é processo, nada é fixo, nada é.
Por outro lado, sabemos que o inferno é feito de fogo.
Se a vida eterna é a recompensa dos santos junto ao Eterno Ser de Deus, será o tempo infinito, o devir sem fim, a ausência definitiva de ser o castigo dos reprovados?
Um castigo ontológico, um fogo ontológico, uma dor ontológica? E uma dor sensível, pois que o sensível é o próprio do tempo?

Miopia acadêmica


Treinados que foram a se limitar estritamente às questiúnculas do próprio quintal e proibidos de erguer os olhos ao céu, jamais chegam os scholars a Cristo, resposta total à pergunta total.

O bom e o bonzinho


Para a Igreja, Deus é infinitamente bom; para os adeptos da Grande Avacalhação pós-conciliar, Deus é infinitamente bonzinho.

domingo, 21 de abril de 2013

Pedro de Santa Maria (+ 1564) e a morte prolixa

Sé de Lisboa

E pois que trás desta vida tão breve vem a triste morte tão certa, e sua hora tão incerta, cousa justa é que havendo até agora nesta obra escrito o que convém para bem viver, digamos agora do fim e acabamento desta a que chamam vida, scilicet, da morte, que logo se segue. Ou por melhor dizer, como diz Sêneca, cada dia e contino morremos, pois que cada dia e cada momento nos cortam um pedaço da mísera vida, e tanto quanto mais imos crescendo, tanto decresce e mingua a vida e se achega a morte. De maneira que se bem queremos atentar veremos claramente o que diz S. Gregório, scilicet, que esta vida não é senão uma morte prolixa, pois no mesmo dia que nascemos se nos começa de descontar da vida todo o tempo que vivemos. De modo que se perguntarem quantos anos haveis, poderás responder com verdade: hei ou tenho menos ou tirados de minha vida quarenta anos, que há que nasci: Et nos nati continuo definimus esse. Em nascendo começamos a morrer, e certamente que se isto considerássemos como devemos, sem duvidar faríamos muito caso de tudo o que se contém neste tratado para concertar a vida, e para nos aproveitar do tempo, pois é tão breve (...).

Devíamos também considerar, como diz S. Bernardo, o como morreremos, porque mui grão mercê receberemos se a morte não for supitânea e arrebatada. E já que seja conhecida e sossegada ou quieta, todavia lhe acompanham muitas angústias e terríveis dores e trabalhos, sem nos poder valer nem remediar todo o mundo, ainda que todo fosse nosso e desejasse muito nossa vida, nada nos pode aproveitar, mas pouco e pouco se vai afeando e desfazendo este mísero corpo que tanto amamos e amimamos. O rosto amarelece, os olhos se quebram, a língua emudece, os temores e dores crescem, os espantosos demônios aparecem mui cruéis inimigos e mais importunos que nunca, por não perderem o que hão trabalhado todo o tempo passado, em sujeitar a seu serviço os viciosos. E ainda contra os virtuosos trabalham fortemente, porém estes são socorridos da parte do grande Senhor Deus a quem serviram e obedeceram, e vencerão a si mesmos e aos inimigos de seu Deus.

Oh dia tão certo, e não sei quando, como, nem onde! Dia temeroso e digno de contínua memória, e tão esquecido; e dia tão necessitado de muita provisão e tão desprovido; dia quando tanto se deseja a vida, sem poder ser a vida nem cobrada!...

Oh, dia para o qual nos foram concedidos todos os dias da vida, e quão poucos ou nenhuns lhes demos nem aplicamos como devíamos!

(Texto extraído da excelente Antologia  de Espirituais Portugueses, Lisboa, Inmc, 1994, pp 113-114).

Papa Francisco defende uma Igreja menor mas mais coerente na Fé


Não, não foi Bento XVI, foi o Papa Francisco, na homilia pronunciada na Casa Santa Marta, Roma, este sábado, quem defendeu uma Igreja menor, mas mais coerente em sua Fé.

Depois de acusar duramente os cristãos mornos, citando as palavras do Apocalipse (3, 16), o Papa comentou o Evangelho do dia (Jo, 6, 60-69) e declarou:

"Um grupo grande se torna um grupo um pouco menor, mas daqueles que sabem perfeitamente que não podem ir a outro lugar, porque somente Ele, o Senhor, tem palavras de vida eterna."

A Verdade tem suas exigências.

Ler o resumo completo em News.va

Os perigos de negar a priori as teorias conspiratórias


É de extremo perigo a tática adotada pela mídia imperial de negar e ridicularizar a priori as teorias conspiratórias, sejam elas quais forem, e despedirem como paranoicos seus defensores.

Pois ainda que fossem falsas todas as que correm pela internet - o que está longe de ser o caso -, não resta dúvida de que outras são possíveis.

Ora, se são possíveis, se um dia surgir um verdadeiro complô em grande escala para manipulação das massas, estaremos de mãos atadas, pois a denúncia será de imediato ridicularizada como mais uma  teoria paranoica.

O que abriria as portas para conspirações e máfias reais. O que é extremamente perigoso.

sábado, 20 de abril de 2013

Começa na França a demolição das igrejas


A bela igreja de Saint-Jacques, na cidade francesa de Abbeville, foi demolida pela prefeitura local esta semana. A decisão partiu do prefeito - devidamente registrado na loja maçônica local, é claro.

Mesmo pela lei francesa, notoriamente anticatólica, tal demolição deveria ter sido precedida de uma consulta ao bispo da diocese pertinente, o que não aconteceu. Só com a concordância do ordinário local se poderia pôr abaixo a igreja, e isso depois de dessacralizada, o que tampouco ocorreu.

Mas, é claro, por que se preocupar com essa gentalha católica, atrasada e homofóbica , que ainda insiste em seguir a Jesus Cristo? Desde quando católico tem algum direito??

Interior da igreja de Saint-Jacques, hoje demolida

Para quem tem alguma familiaridade com a história do anticatolicismo, é fácil ver que a destruição da bela igreja neogótica dedicada a Santiago é apenas a senha para declarar aberta e temporada de caça aos monumentos católicos franceses. Abre-se uma brecha na legislação, e onde passa um boi, passa uma boiada. Teremos, para gáudio dos vampiristas e satanistas chapa-branca, um boom imobiliário para a construção de shopping centers  e sex shops ali onde antes o Cristo oferecia seu corpo e seu sangue para nossa salvação. Isso servirá de estímulo aos vampiristas de outros países europeus, até chegarmos à glória final: a construção de um misto de shopping center, estádio de futebol e sex shop sobre as relíquias de Pedro, em Roma.

É instrutivo para se conhecer o atual estado do mundo comparar o tratamento dado ao fato pela mídia.

Enquanto o site russo Voix de la Russie se mostra indignado, o jornal católico progressista francês La Croix, figadal inimigo da Tradição apostólica, tem uma atitude muito mais pusilânime e conciliadora, chegando quase a dar razão ao prefeito. O que se, por um lado, confirma nossas mais negras suspeitas sobre a fidelidade de boa parte do clero francês à Igreja de Cristo, por outro lado nos enche de esperança. Sob Lênin e Stálin,  a Rússia já passou pelo que a Europa vem enfrentando ante nossos olhos. Hoje, porém, a Rússia  é de novo um país cristão, onde as igrejas arrasadas pelos comunistas vêm sendo regularmente reconstruídas.

Esperamos que isso aconteça em breve também na França.

Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Água de rosas e identidade católica


Não é jogando água de rosas sobre ela que se torna mais legível a mensagem de Cristo.
Para chegar ao próximo, o católico deve antes ser ele mesmo.

A Cruz e os jogos


O tempo é o manto de Deus, que se despe por um momento no Crânio e no altar. Sobre ele os pecadores jogamos dados.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Bach, Cantata "Gottes Zeit ist die allerbeste Zeit", BWV 106



Uma das mais inspiradas cantatas de Bach, na interpretação do grande Ton Koopman.
É horripilante ouvir a melodia celestial da sonatina tendo como fundo uma igreja dessacralizada na sodomizada Amsterdã de hoje. Pobre Europa.

Aspectos jurídicos do casamento gay - dra. Aude Mirkovic



À guisa de subsídio para o estudo dos aspectos jurídicos da legalização do casamento homossexual no Brasil, aqui vai um vídeo onde a dra. Aude Mirkovic, professora de direito na Universidade de Evry, França, analisa os problemas apresentados pela instauração de tal "direito" na lei francesa. Em francês.

terça-feira, 16 de abril de 2013

Bélgica abole os feriados cristãos


Outrora um dos países de mais alta espiritualidade católica, hoje a Bélgica pode ser considerada um dos santuários do anticristianismo maçônico em nosso pobre planeta.
Varrida por escândalos de redes de pedofilia que atingem proporções enormes do governo e do judiciário, a solução encontrada pelo democrático e transparente governo foi prender os acusadores e proibir que eles fossem entrevistados pela imprensa. Voilà uma transparência. (Mais detalhes podem ser lidos no site Pedopolis, de denúncia da pedofilia.)
Dando sequência a seu avançado programa de bestialização espiritual da população belga, o governo daquele país acaba de desbatizar os feriados cristãos do Natal, Páscoa e Todos os Santos, dando a eles nomes laicos.
É o que informa o jornal belga Le Soir.
Pobre Bélgica, pobre Europa.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

O Vaticano II e o comodismo


Um ponto importante na avaliação da Grande Avacalhação pós-conciliar é que sempre, em todas as reformas estabelecidas, teve a palavra final o comodismo. Nenhuma medida tomada teve caráter heroico, mas tenderam todas á facilidade no trato com o mundo, à vida mansa. É o que chamaram de "abertura para o mundo".
Uma ideia sem dogmas, de bem com todos, infinitamente boazinha, infinitamente distante de toda cruz e martírio, nada de comprar brigas, sobretudo contra os mais poderosos, com fiéis todos eles sexualmente "bem resolvidos": eis o sonho.

Departamento de Estado americano classifica a Igreja Católica e evangélicos como grupos extremistas


Em material didático usado pelo Departamento de Estado americano, a Igreja Católica e os evangélicos são classificados como grupos extremistas e ameaças à segurança dos EUA, ao lado da Al Qaeda. É o que revela esta reportagem do Washington Times (em inglês).

Após o tsunami de anticristianismo chapa-branca que varreu a Rússia e os países do Leste europeu a partir de 1917 - e que, aliás, não deu muito certo, dada a saúde espiritual de boa parte do povo russo hoje em dia - parece estar chegando a hora do mártirio para os cristãos dos Estados Unidos.

Na foto, o cardeal húngaro Midszenty, durante seu julgamento-farsa pelos comunistas em 1949, durante o qual foi barbaramente torturado.

domingo, 14 de abril de 2013

A mídia, os políticos e o homossexualismo


Engraçado como a grande mídia e os políticos se converteram rapidamente à defesa indignada e enfática dos direitos dos homossexuais à adoção de crianças através do "casamento".

Se consultarmos a história, veremos que nem sempre foi unânime o apoio aos homossexuais da mídia, mesmo "progressista". Um bom exemplo é o Pasquim, jornalzinho que reunia grandes nomes da esquerda bem-pensante da década de 70. Pois a sua marca registrada era o uso e abuso da palavra "bicha", com que tratava os desafetos.

Quanto aos políticos, nem é preciso dizer nada.

Quem te viu, quem te vê.

E uma vez que tanto os jornalistas como os políticos brasileiros são duas categorias profissionais que se caracterizam pela mais absoluta probidade, fica excluído que essa conversão se deva a algum tipo de pressão externa, sobretudo de tipo financeiro ou mafioso. Políticos e jornalistas são incorruptíveis e primam pela transparência. Ponto final.

Ainda mais curioso é que o mesmo esteja acontecendo no mundo inteiro, com sincronização de precisão digna da NASA. Como é absolutamente impensável que exista por trás de tudo isso uma organização secreta que coordene os trabalhos, dado o amor da mídia pela transmissão da verdade e dada a transparência que rege os políticos do mundo inteiro, só aumenta o mistério.

O que será que está acontecendo??

Cristo crucificado entre o tempo e o espaço


Dilema católico: ou toda a humanidade de hoje - fora os gatos pingados que se confessam e vão á missa - está errada, ou a Igreja esteve errada durante 2 mil anos.
Ou se renuncia ao tempo, ou ao espaço.
Não há meio termo.




sábado, 13 de abril de 2013

Credo niceno-constantinopolitano, Símbolo dos Apóstolos, Ave Maria, Pai Nosso, Glória e Salve Rainha cantados em latim


Para ajudar a decorar e rezar as grandes orações da Santa Igreja, aqui vão cinco vídeos com os dois Credos, a Ave Maria, o Pai Nosso, Glória e a Salve Rainha  cantados em latim.


Pai Nosso


Ave Maria


Credo niceno-constantinopolitano


Símbolo dos Apóstolos

Como o vídeo não traz o texto, aqui vai ele:

Credo in Deum Patrem omnipotentem,
creatorem caeli et terrae;

Et in Iesum Christum,
filium eius unicum,
dominum nostrum,
qui conceptus est de Spiritu Sancto,
natus ex Maria Virgine,
passus sub Pontio Pilato,
crucifixus, mortuus et sepultus,
descendit ad infernos,
tertia die resurrexit a mortuis,
ascendit ad caelos,
sedet ad dexteram Dei Patris omnipotentis,
inde venturus est iudicare vivos et mortuos;

Credo in Spiritum Sanctum,
sanctam Ecclesiam catholicam,
sanctorum communionem,
remissionem peccatorum,
carnis resurrectionem,
et vitam aeternam. Amen.



Glória



Salve Rainha (Mosteiro de São Bento, São Paulo, SP)

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Bem contra bem, bem contra mal, mal contra mal


Aos gregos fascinava a tragédia, a luta do bem contra o bem. A Cristandade absorvia-se no combate de Cristo contra o pecado, do bem contra o mal.
Hoje, em Sodoma, tudo gira ao redor do combate do mal contra o mal. O bem é ignorado e o mal vence sempre.

O Papa Francisco e o catolicismo self-service


Como vai a nossa fé? Está forte? Ou de vez em quando fica do tipo "água de rosas", uma fé mais ou menos? Quando aparecem as dificuldades, somos corajosos como Pedro ou um pouco mornos?... [Pedro nos  ensina que] a fé não pode ser negociada. Sempre houve, na história do povo de Deus esta tentação: cortar um pedaço da fé... [talvez só] um pouquinho... [mas] a fé é como a proclamamos no Credo... [É preciso superar] a tentação de ser "como todo o mundo", de não ser tão rígidos... [pois] aí começa um caminho que acaba na apostasia. Quando começamos a recortar a fé, a negociar a fé, um pouco a vendê-la a quem der mais, adentramos o caminho da apostasia, da infidelidade ao Senhor.


(Homilia da missa do sábado da oitava da Páscoa, pronunciada pelo Papa Francisco no Domus Sanctae Marthae, 6 de abril de 2013. Extraído do resumo publicado pelo Osservatore Romano.)

A Missa e a Eternidade


A Cruz é um furo no tempo que dá para a eternidade. O mesmo furo se abre em cada consagração eucarística.

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Coreia do Norte e seu porta-voz aristocrata espanhol: Alejandro Cao de Benós


Num momento em que a desastrosa política "ocidental" mais uma vez coloca o planeta à beira da catástrofe com a questão coreana, vale a pena ouvir o que diz o outro lado.

O regime comunista de Pyongyang tem certamente seus grandes pecados, mas ninguém lhe pode negar a subida honra de conseguir irritar a grande imprensa sodomita: NYT, Folha, Veja, Le Monde...

Aqui vai um link muito curioso, para a página de um aristocrata espanhol, Alejandro Cao de Benós, convertido à causa da Coreia do Norte e detentor da nacionalidade norte-coreana:

http://www.alejandrocaodebenos.com/blog/

Vítimas diárias da manipulação da mídia, nós católicos temos de estar atentos para não repetir o gesto bárbaro de condenar o que ignoramos. Sobretudo hoje em dia, em que as velhas divisões entre esquerda e direita são cada vez menos úteis para compreender o que se passa e em que muitas vezes a defesa dos velhos ideais cristãos passou das mãos do Ocidente, hoje imagem de Sodoma, para as de outros povos.

Canadá: estupradores são absolvidos e vítima se suicida


O Canadá, forte candidato ao título de país com a justiça mais podre de nosso podre planeta, como demonstra o caso aqui comentado da absolvição de uma mãe que assassinou e esquartejou o filho recém-nascido, foi palco estes dias do suicídio da garota Rehtaeh Parsons, de 17 anos.
A menina foi vítima de estupro dois anos atrás. Os estupradores também postaram na internet fotos do crime depois de perpetrá-lo.
Vítima de bullying dos colegas, Rehtaeh passou a demonstrar tendências suicidas, que se agravaram depois que a (in)justiça canadense absolveu os estupradores.
Este blog ainda não pode informar quando o governo canadense pretende condecorar os estupradores.

Nossas orações pela menina Rehtaeh.

Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison

Heresia e ruído

Foto mountaininterval.org

Cristo deixou à sua Igreja a missão de transmitir a mensagem do Reino, o Evangelho, palavra do Verbo, a todos os homens, nos quatro cantos do mundo.
Para transmitir uma mensagem, é indispensável preservá-la do ruído, que ameaça tornar irreconhecível o seu conteúdo.
Para isso, são tomadas todas as precauções, bem conhecidas de todos os profissionais da telecomunicação.
Na doutrina católica, chama-se heresia o ruído presente na transmissão da palavra de Deus.
Daí o vigor e o rigor do combate à heresia ao longo de toda a história da Igreja, na luta pela preservação da pureza da doutrina, a mensagem que transmitir. Tanto mais numa religião em que a Palavra e a Verdade são Deus.
É o que jamais lemos nos ataques à Igreja perpetrados pelos teóricos de Sodoma, em sua simiesca sutileza.
Mais uma prova de que anticatolicismo é quase sempre sinônimo de barbárie.

terça-feira, 9 de abril de 2013

A ideia que Deus tem de nós


Vive em Deus  de nós a ideia perfeita. Salvar-nos é reunirmo-nos a ela por Jesus Cristo crucificado, ponte inefável entre o tempo e a eternidade.

domingo, 7 de abril de 2013

Extra ecclesiam nulla salus


Depois da explosão da bomba pós-conciliar e da consequente catástrofe espiritual e moral que se abateu sobre o planeta, nós, habitantes da Sodoma global, sentimos na carne toda a verdade do dogma revelado: extra ecclesiam nulla salus!

quarta-feira, 3 de abril de 2013

terça-feira, 2 de abril de 2013

Apoio ao pastor Feliciano no combate à ditadura gay


Embora a polarização evangélicos-gays seja uma manobra evidente da máfia mundialista para controlar o conflito, os católicos têm o dever de apoiar o deputado-pastor Feliciano, da Assembleia de Deus, em seu combate à ditadura gay.

Isso é importante para a pregação do Evangelho, pois caso contrário a massa ignorante pode pensar que tenha a aprovação da Igreja a posição pró-gay de supostos católicos com grande acesso á mídia, como o padre Juarez. O que seria o absurdo dos absurdos.

Fica, portanto, registrado o apoio deste blog ao deputado Feliciano. Cum grano salis, é claro: se é louvável a sua resistência à mafia gay, sua leitura racista do Antigo Testamento, onde busca encontrar fundamento para uma suposta maldição da raça negra, só merece o nosso desprezo. Tal ideia jamais foi endossada pela Igreja e não se encontra exposta em nenhum trecho das Escrituras, ao contrário do que dizem os neopentecostais (Renascer, IURD, Mundial etc.), ou pelo menos aqueles dentre eles que sabem falar.

Acima, entrevista do pastor contra o aborto.