Pesquisar este blog

sexta-feira, 29 de março de 2013

Riqueza absoluta ou relativa?


Se há algo muito claro na mensagem de Cristo é a condenação da riqueza. Camelos não passam por buracos de agulha. Ponto final.

Mesmo porque, em sua cegueira, os ricos não estão interessados em "Reino de Deus" nenhum, ultraocupados que estão com sua recompensa antecipada.

Resta saber se essa riqueza de que fala Jesus é absoluta ou relativa, o que depende dos critérios de que nos servimos para avaliá-la.

Podemos usar um critério absoluto, como, por exemplo, a quantidade de energia disponível ou de trabalho agregado nos bens. Por este critério, o lavrador do sertão do Piauí, com sua energia elétrica e seus eletrodomésticos simples, é mais rico do que o rapaz que se afastou triste de Jesus.

Ou se pode usar um critério historicamente relativo: é rico o que tem mais do que os seus contemporâneos.

A apostasia generalizada de nossos riquíssimos dias parece indicar que o primeiro critério é o certo.

Ai de nós.

Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison.

O Salvador e o perigo


Toda salvação é salvação de um perigo.
Se a humanidade precisa de um Salvador divino, é porque corre um perigo infinito.
É esta dimensão perigosa do Evangelho que sua aguada versão pós-conciliar perdeu.
Não corre mais o Sangue em suas veias, mas água morna e adocicada.

quinta-feira, 28 de março de 2013

Campanha da Fraternidade - Os jovens


Na campanha da fraternidade a eles dedicada, os jovens primam pela ausência, como era de esperar.
Para explicar o fenômeno, pode-se evocar, sem dúvida, o bombardeio pornográfico e alucinógeno de que desde a década de 1960 é alvo a juventude. Mas tal massacre não poderia ter acontecido se grande parte da Igreja não tivesse abandonado o campo de batalha.
Não há nada que os jovens saudáveis odeiem mais do que o bom-mocismo alegre e abobalhado pregado pela Grande Avacalhação pós-conciliar. E nisso eles têm toda razão.
Se prestarmos atenção à temática da ração cultural oferecida pela máfia, com enorme sucesso, à juventude, veremos que se refere aos grandes temas da vida: o sexo, a morte, o Mal, o demônio, o êxtase. É isso que faz a cabeça da moçada.
Ou  seja, os mesmos temas que ocuparam durante séculos o centro da vida cristã tradicional, só que com sinal invertido. Temas que foram deixados de lado pela Avacalhação para dar espaço ou a um cristianismo em que a cruz se transformou num símbolo aguado, divertido e jovial, ou num mero apêndice do jogo político-ideológico das facções do poder.
Retiradas as baterias antiaéreas da Tradição, o espaço estava aberto para o carpet bombing anticristão sobre os rapazes. Pobres rapazes.


Para que todos sejam um


Sobre a mesa, uma jarra intacta e uma porção de caquinhos ao seu redor. Em nome da unidade, deram uma martelada na jarra e a partiram em outros tantos caquinhos.

quarta-feira, 27 de março de 2013

Gigantesca manifestação anti-casamento gay em Paris: como a mídia deturpa os fatos

Dia 24 passado, o povo francês reuniu-se pacificamente em Paris, pelas grandes artérias que levam ao Arco do Triunfo, para protestar contra o projeto de lei imposto pela ditadura maçônica francesa que incentiva o casamento gay e a adoção de crianças por tais "casais".

Abaixo, dois vídeos. Um, de autoria de um grupo independente de oposição, mostra com riqueza de detalhes a real grandeza e natureza da manifestação, com cerca de um milhão e quatrocentos mil  participantes e momentos realmente comoventes, como aquele em que o trompetista começa a tocar a Marselhesa.
Como o governo maçônico de François Hollande havia feito tudo para arruinar a manifestação, o acesso ao Arco do Trinfo e à av. dos Champs-Elysées havia sido bloqueado pela polícia. Diante da resistência da massa de manifestantes, porém, o governo teve enfim de ceder e abrir o acesso a esses pontos emblemáticos da capital francesa. Não sem antes tentar impedir o avanço da multidão com cassetetes e gás lacrimogêneo.
Uma página realmente heroica da história recente francesa.


Manif pour Tous du 24 mars 2013 por ERTV

O outro vídeo, publicado pela máfia midiática internacional (Uol/France Press), manipula claramente as imagens para dar a impressão de que se tratou de uma pequena manifestação de "alguns milhares" de manifestantes, em sua maioria fanáticos de extrema direita. Note-se a escolha cuidadosa das tomadas, que sugerem uma manifestação minúscula formada por um punhado de exaltados.



Uma bela aula de como desinformar.

A criação do nada


No princípio Deus criou "o céu e a terra", a distinção entre o Criador e o criado.

terça-feira, 26 de março de 2013

Semana Santa: a confissão e a Cruz


Semana Santa, tempo de penitência e conversão. Tempo de confissão. Como Jesus exposto nu sobre a Cruz, desnudemos nossas misérias, pois só a Cruz salva.

Meditação para a terça-feira da Paixão - Beato Columba Marmion


Durante a vida mortal de Jesus, a sua divindade estava oculta sob o véu da humanidade; mesmo para os que viviam com ele, sua divindade era objeto de fé.

Sem dúvida, os judeus percebiam a sublimidade de sua doutrina. "Que homem, repetiam eles, jamais falou como esse homem?" Eram testemunhas de obras "que só Deus, diziam eles, podia fazer". Mas também viam que Cristo era homem; é dito que até seus mais próximos, que só o haviam conhecido na oficina de Nazaré, não criam nele.

Para nós como para os judeus do seu tempo, a fé na divindade de Cristo Jesus constitui o primeiro passo para a vida divina. Crer que Jesus é o Filho de Deus, Deus mesmo, é a condição primeira para ser contado entre suas ovelhas, para ser agradável ao Pai.

O cristianismo não é senão a aceitação, com todas as consequências doutrinais e práticas mais remotas, da divindade de Cristo na Encarnação.

O reinado de Cristo e, por ele, a santidade, estabelece-se em nós na medida da pureza, da vivacidade e da plenitude de nossa fé em Jesus Cristo.

A nossa santidade é o desabrochar da nossa qualidade de filhos de Deus. Ora, é em primeiro lugar pela  fé que nascemos para essa vida da graça que nos torna filhos de Deus: Omnis qui credit quoniam Jesus est Christus ex Deo natus est. "Nasceu de Deus quem crê que Jesus é o Cristo."

Não somos verdadeiramente filhos de Deus senão se a nossa vida se baseia nesta fé.

(Paroles de Vie en Marge du Missel, p. 110)

segunda-feira, 25 de março de 2013

Meditação para a Segunda-Feira da Paixão sobre a Crucifixão de Jesus


Meditação do pe. franciscano Jean-Baptiste-Élie Avrillon (1652-1729) sobre a crucifixão de Cristo, para a segunda-feira da Paixão. Avrillon foi um dos mais populares escritores católicos franceses do século XVIII.

Jesus cravado à Cruz

Assim que o Senhor foi despido, deitaram-no sobre a cruz preparada e estendida sobre o chão. Não foi difícil fazer cair esse corpo titubeante e sem forças. Esse divino Salvador, aliás, que ardia de amor pelos homens e, portanto, pela cruz, o instrumento da salvação deles, deixou-se estender voluntariamente e sem resistência sobre essa cruz que ele mesmo desejava ardentemente e via como o leito nupcial onde desposaria a Igreja em geral, e em particular todas as almas fiéis, que devia amar como se fossem esposas.

Mas, meu Deus, que leito nupcial para um esposo tão belo, tão nobre, tão augusto e tão santo! Que rigor, que dureza! Mas que coragem para sofrer por nosso amor e que condenação de nossa moleza e covardia! Ah! Senhor! Esse não é um leito de delícias e coberto de flores como merecíeis e como o pinta o esposo dos sagrados cânticos, mas um leito de dor e um leito cruel, porque devíeis ser um esposo de sangue e nos ensinar que são sangrentas as estradas que nos levam aos céus.

Deitado sobre a cruz, estende a mão direita com bondade e a dá ao carrasco que devia perfurá-la; mão todo-poderosa, que poderia derrubar e fulminar todos os adversários; mão benévola e divina, à qual deviam, ao contrário, dar mil respeitosos beijos como homenagem e para atrair graças e bênçãos. Toma desumano o carrasco essa mão sagrada; fura-a cruelmente com vários golpes; faz a carne entrar com o prego na madeira da cruz. Tomam-lhe a outra mão, puxam-na com violência para fazê-la corresponder ao buraco preparado, provocando uma tensão cruel e dolorosa; perfuram-na, enfim e a cravam como a outra.

Assim é, Senhor, que suportais que tratem as vossas mãos, origem de tantos prodígios. Foram as suas mãos, dizia o profeta, que criaram o céu e a terra; foram as vossas mãos que me formaram; de  vossas mãos os judeus acabavam de receber tantos favores; mãos que haviam tocado os olhos do cego e o haviam curado na presença de tanta gente. Essas mãos adoráveis são agora perfuradas e estendidas sobre a cruz, que abraçais carinhosamente, como uma esposa entre os braços da qual quereis morrer para me dar a vida.

Para prender com mais força esse divino Salvador à cruz, furam os dois pés com a mesma crueldade, e deles sai sangue em abundância, assim como das mãos. Esses pés tão belos, diz um profeta, que nos trouxeram a paz; esses pés que Madalena penitente regara com suas lágrimas na casa do fariseu; esses pés que tanto caminharam para ir curar os doentes mais sem esperança, para ir buscar os pecadores mais endurecidos e para ir ressuscitar os mortos, estão agora sem movimento, pregados a uma cruz infame, e sofrem uma dor infinita por meu amor.

Ah! Senhor, recorro a essas mãos e a esses pés: reconheço na fraqueza deles a omnipotência; e peço-vos que essas mãos dolorosas concedam às minhas mãos obras de penitência, e esses pés conduzam meus passos nas trilhas da justiça.

(Conduite pour passer saintement le temps du Carême)

sexta-feira, 22 de março de 2013

A ficha


Quando nos aproximamos da Igreja de Cristo, demora para cair a ficha.
Quando ela cai, nos esmaga, nos crucifica.

quinta-feira, 21 de março de 2013

A doutrina cristã e a barbárie das "elites"


Foi um milagre de Deus que uma doutrina tão espiritual e intelectualmente complexa e completa como a da Igreja pudesse ser aceita pelos povos simples, mas catequizados da Cristandade.

Pensar que uma concepção infinitamente espiritual como a da Imaculada Conceição seja compartilhada pelo povo mais simples da terra!

Quão grande foi o milagre é o que podemos avaliar pela dificuldade que têm para compreendê-la as supostas elites universitárias, que não enxergam um palmo à frente do nariz fora de suas minúsculas áreas de especialização.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Soldados israelenses espancam crianças em Hebron



Neste vídeo edificante, vemos um batalhão de soldados de Israel em ação para deter crianças palestinas a caminho da escola, com idades entre 8 e 10 anos. Aproveitando o ensejo, as crianças foram também espancadas.

Algumas das crianças tentam se proteger abraçando-se aos pais.


segunda-feira, 18 de março de 2013

China: 336 milhões de abortos


Desde 1971, ano em que foi promulgada a lei do filho único, as clínicas chinesas já perpetraram 336 milhões de abortos, para inveja dos Herodes, das Martas e dos vampiristas em geral. É o que se pode ler nesta notícia publicada por Infocatólica.

A máquina que alimenta o consumismo de massa é também a maior fabricante de crianças mortas.

Não à toa a China tem despertado tamanho entusiasmo nos mercados financeiros.

Uma bela síntese do que há de pior no comunismo com o que há de pior no capitalismo.

Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison

domingo, 17 de março de 2013

Papa Francisco, Léon Bloy e Walter Kasper


Após o fogo das palavras do Isaías da literatura francesa, o jato de água morna e adocicada das palavras de Walter Kasper, um dos grandes cardeais da Avacalhação.

Por certo as primeiras palavras não soaram bem aos (longos) ouvidos de VIP. Ou julgou-se que não soariam.

Um passo para a frente, um para trás. Mas a entropia teria aumentado, se não soubéssemos que a última Palavra será dada por Deus.

sábado, 16 de março de 2013

Cruz e prosperidade



É revelador  fato de o Mal estar valendo-se da "teologia" da prosperidade para sangrar a Igreja no Brasil e levar à revolta das massas contra Cristo - tudo, é claro, em nome de Cristo, como de rigor, vindo do pai da mentira.

A contradição entre  Deus e o mundo evidencia-se na Cruz, sinal inequívoco de desastre.

A busca autêntica de Deus neste mundo está fadada ao desastre, e é justamente nesse desastre que consiste a salvação.

A santidade é  marchar reto para Deus, rumo ao desastre certo neste mundo. A prosperidade é a marca do príncipe deste mundo.

Que fique bem claro.


Papa Francisco: dois bons sinais


Dois bons presságios nas primeiras palavras do Papa Francisco: a menção clara e explícita, tanto na primeira homilia como no discurso aos cardeais, do Inimigo, Satanás, tão ciosamente calado e omitido pelos Grandes Avacalhadores, e a afirmação inequívoca do primado da Cruz, em frontal oposição ao cristianismo divertido e jovial da Avacalhação.

Dois bons motivos de alegria e esperança num momento em que os inimigos da Igreja, desbaratados por um tempo por Bento XVI,  tentam confundir de novo as coisas. Duas boas marcas de que temos um Papa católico, pronto para nos conduzir à Cruz do Crucificado, "única Glória", como bem disse na primeira homilia.


quinta-feira, 14 de março de 2013

Primeira homilia do Papa Francisco: Centralidade do Cristo crucificado



Primeira homilia do Papa Francisco, pronunciada hoje em Roma:

"Quando caminhamos sem a Cruz, quando edificamos sem a Cruz e se confessamos um Cristo sem Cruz, não somos discípulos do Senhor. Somos mundanos, somos bispos, padres, cardeais, papas, tudo, mas não discípulos do Senhor. Gostaria que todos nós, depois destes dias de Graça, tenhamos a coragem - sim, a coragem - de caminhar na presença do Senhor, com a Cruz do Senhor, de edificar a Igreja sobre o sangue do Senhor, derramado sobre a Cruz, e de confessar a única glória, Cristo crucificado, e assim a Igreja irá em frente. Faço votos para que o Espírito Santo, a oração de Nossa Senhora, nossa mãe, nos conceda a todos nós esta graça: caminhar, edificar, confessar Jesus Cristo crucificado. Amém."

Amém!

quarta-feira, 13 de março de 2013

O Papa Francisco, Santo Tomás, São Boaventura e Santa Catarina de Sena

Três vídeos em que o cardeal Bergoglio, hoje eleito Papa Francisco, nos apresenta três grandes doutores da Igreja: Santo Tomás de Aquino, São Boaventura e Santa Catarina de Sena.





O Papa Francisco e a Eucaristia



O cardeal Bergoglio, de Buenos Aires, fala sobre a Eucaristia, com muita Fé.

Que Deus ilumine o novo sucessor de Pedro, o papa Francisco, em seu pontificado!

Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison.

Rádio Vaticano: Deus é mãe


Ouvindo hoje a Rádio Vaticano, à espera da fumaça branca, eis que topo com um comentário de um padre acerca da primeira leitura de hoje (Isaías 49, 8-15). Diz ele que ali Deus se apresenta como mãe, nada mais, nada menos.


A que ponto chegou a confusão de sexos e a infiltração de doutrinas contaminadas no clero!


Isaías estabelece uma comparação entre a misericórdia divina e a misericórdia das mães:


Acaso pode a mulher esquecer-se do filho pequeno,

a ponto de não ter pena do fruto de seu ventre?
Se ela se esquecer, eu, porém, não me esquecerei de ti.

Deus se compara às mães, não se apresenta como mãe. Há uma enorme diferença entre a comparação e a identificação, o que o padre, de fé má ou de má fé ou ambas, faz questão de desconhecer, no afã de introduzir teses feministas na boca do pobre profeta.


É para dar fim a enormidades como essa que devemos prosseguir em nossas orações para que o Espírito Santo nos dê a graça de um sucessor de Pedro com força e sabedoria suficientes para restaurar a verdadeira doutrina da Fé na Igreja, hoje tão emporcalhada, mesmo em alguns setores do Vaticano.


Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison.



NB: Atribuem as feministas ao Papa João Paulo I a tese de que Deus seja mãe. E dão como prova palavras supostamente pronunciadas por ele no dia 10 de setembro de 1978. Para azar delas, hoje está disponível um vídeo onde fica claro que João Paulo I jamais disse isso. O que ele disse é que o amor de Deus é pai e é mãe.
Mais um exemplo de má-fé da parte dos que querem introduzir teses heréticas no depósito da Fé. No pasarán, porém.

terça-feira, 12 de março de 2013

Abre-se o Conclave: Veni Creator



Fecharam-se há pouco as portas da Capela Sistina para dar início ao Conclave em que o Espírito Santo elegerá, pelo voto dos cardeais da Santa Igreja, o sucessor de Pedro na chefia da Igreja visível.

Antes, os cardeais adentraram a capela cantando o milenar cântico do Veni Creator Spiritus em invocação ao Espírito Santo.

E é esta oração que todo cristão deve ter no coração neste momento.

É possível acompanhar a transmissão ao vivo da praça São Pedro aqui.

segunda-feira, 11 de março de 2013

Igreja Católica, a mais antiga instituição do mundo


A Igreja Católica é a única instituição no mundo que atravessou, sem ruptura ou descontinuidade, os 20 séculos que nos separam da sua fundação por Jesus Cristo. E o que é mais espantoso, conseguiu essa façanha sem prometer aos fiéis nem dinheiro, nem prazeres, nem poder. Ao contrário!
Coincidentemente ou não, é também a única instituição que recebeu do Logos encarnado a promessa de que jamais será derrotada.
Glória a vós, Senhor!

A Cruz e o Mal


Um dos infinitos ensinamentos da Cruz é que o Mal nada pode contra Deus, mesmo quando parece conquistar a maior vitória. Ou seja, a Cruz será sempre a porta da salvação. A única, porém.

A IURD e a filosofia parmenidiana

Espaguete eleático à la Edir Macedo

Do curso de filosofia para pastores da Igreja Universal:
Filosofia parmenidiana: filosofia que se serve ralada sobre o molho de macarrão.

domingo, 10 de março de 2013

sábado, 9 de março de 2013

domingo, 3 de março de 2013

RCC: como transformar a palavra de Deus em blablablá


Tenho uma amiga carismática muito competente, fluente em mais de 20 línguas e dialetos angélicos, a maioria deles falada na Baixa Via Láctea.
Mostrei a ela o vídeo acima e ela prontamente reconheceu um dos dialetos angélicos da região equatorial de Netuno, habitada por arcanjos particularmente ferozes.
Quando lhe perguntei sobre o teor da fala, ela ficou  vermelha e se recusou a dar maiores informações.

sábado, 2 de março de 2013

Limites do Cristianismo sócio-político


Cristo não ofereceu a Herodes e Pôncio Pilatos uma proposta de parceria para obras de saneamento básico na Galileia.