Pesquisar este blog

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Bento XVI, Pedro e Paulo


Em Bento XVI, Deus nos deu o milagre de Pedro e Paulo num só homem,  um grande Papa e um alto espírito. Altura cuja medida nos foi dada nestas  últimas palavras de seu pontificado, dirigidas ao colégio dos cardeais: 

"A Igreja vive, cresce e desperta nas almas que, como a Virgem Maria, acolhem a Palavra de Deus e a concebem por obra do Espírito Santo. Oferecem a Deus a própria carne e justamente em sua pobreza e humildade se tornam capazes de gerar a Cristo hoje no mundo. Por meio da Igreja, o Mistério da Encarnação permanece presente para sempre. Cristo continua a caminhar pelos tempos e em todos os lugares".

Um comentário:

  1. SUA SANTIDADE BENTO XVI: O GRANDE DESMISTIFICADOR DE FARSAS DA "DITADURA DO RELATIVISMO"!
    A 05/12/09 um grupo de bispos do Sul do Brasil, à época em visita “ad limina” ao S Padre Bento XVI, em sua exortação pastoral a eles citou quanto à periculosidade da Teologia da Libertação infestando dioceses no Brasil, ainda em plena vigencia, usando de termos nada diplomáticos, fugindo aos termos usuais, classificando-a de “rebelião, divisão, dissensão, ofensa, anarquia”, e que de igual forma redundava em “grande sofrimento e grave perda de forças vivas”.
    E ainda: “É verdade que desde as origens, mais acentuadamente, porém, nestes últimos anos, o pensamento marxista se diversificou, dando origem a diversas correntes que divergem consideravelmente entre si. Na medida, porém, em que se mantêm verdadeiramente marxistas, estas correntes continuam a estar vinculadas a certo número de teses fundamentais que não são compatíveis com a concepção cristã do homem e da sociedade”. (Libertatis Nuntius), daí derrubando as falsas teorias comunistas de igualitarismo e fraternidade entre pessoas e povos.
    Sabemos que a Teologia da Libertação é disseminadora do MARXISMO CULTURAL, a doutrina da Igreja socializada, relativizada, subvertida em ideologia marxista nos laboratorios de engenharia social, sendo intimamente vinculada ao PT como parceira em doutrinamentos, apoios e ações, como no recente congresso na UNISINOS-RS, sendo agentes comunistas sob aparencias de sacerdotes católicos, atuando em muitas paroquias, CEBs, CIMIs, CPTs, em acampamentos do MST…
    Também, em sua ida a Erfurt, antiga Alemanha Oriental comunista, o S Padre Bento XVI classificou o nazismo, fascismo e comunismo de “chuvas ácidas”; ao nazismo e fascismo chamou-os de “peste negra” e ao comunismo de “peste vermelha”.
    Aplicam-se as condenações de igual forma aos apoiadores do marxismo, como eleitores, membros e militantes, sendo o acima apenas algumas de suas ações.

    ResponderExcluir