Pesquisar este blog

domingo, 27 de janeiro de 2013

Frei Tomé de Jesus e a razão da Cruz


Não sem causa quis este Senhor que lhe custasse tanto a nossa redenção, que desde menino até morto sempre trabalhasse nela. Porque quis que víssemos quanto mais nos estimava que tudo o que tinha criado. Não meteu Deus mais cabedal em criar aos homens que as formigas, porque tudo igualmente foi feito porque ele o quis, sem outra nenhuma ocupação. E não fazendo Deus conta de perecerem as outras cousas, só pelos homens se não perderem tomou todos os seus trabalhos e deu por eles tanto preço e quis que lhe custasse sua redenção tão cara, porque não cuidássemos que estimava pouco esta sua criatura, a qual se lhe não custou nada a criar, lhe custou muito a redimir. Por esta obrigação nos penhora São Paulo a perpétuo serviço deste Senhor, não só com todas as forças da alma, mas também com o corpo. Porque diz que fomos comprados com grande preço. É verdade o que diz nosso Santo Padre Agostinho, que muito menos bastara para satisfazer por nós, mas o que satisfazia a redenção, não satisfazia o seu amor, e tudo para se fartar havia mister.
(Trabalhos de Jesus, I, VII)

Nenhum comentário:

Postar um comentário