Pesquisar este blog

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

O mundo dá voltas: Rússia, maior defensora do cristianismo


Como o mundo dá voltas. Palco e vítima de uma das maiores vergonhas da história da humanidade, a revolução soviética, com suas dezenas de milhões de mártires do Evangelho, hoje a Rússia tem provavelmente o governo mais cristão do planeta. E não só da boca para fora, como é o caso de muitos políticos de várias partes do mundo - até Barack Obama, o fanático pró-aborto e pró-casamento gay,  se diz cristão! - mas com ações concretas.

Dois exemplos recentes: um conjunto satanista russo, Pussy Riot, interrompeu  uma cerimônia numa igreja ortodoxa cantando blasfêmias contra Cristo. O governo não teve dúvidas, e as três "artistas" (como as chama a mídia corrupta, talvez por ironia) estão sendo processadas, e provavelmente pegarão alguns aninhos atrás das grades.

Que contraste com a França, onde o governo financia amostras de "arte" em que imagens de Cristo são mergulhadas em urina; ou com os EUA, que querem forçar os hospitais católicos a realizar abortos, sem direito a objeção de consciência.

Outro exemplo: após prestar o seu apoio ao mesmo grupo blasfemo em show apresentado em Moscou, Madonna foi definida com precisão cirúrgica pelo vice-primeiro ministro russo, Dmitri Rogozine, em sua página do Facebook: "Com a idade, toda puta velha quer dar lições de moral a todos."

Que diferença com o Brasil, em que o mesmo show de Madonna está sendo financiado pelo Banco do Brasil!

Some-se a isso o corajoso veto russo ao massacre da Síria independente, advogado pelos governos pretensamente "cristãos" de países como os Estados Unidos, a França ou a Grã-Bretanha, mas na verdade inimigos mortais de Deus e da Igreja.

Mas o mais legal é que tudo isso mostra mais uma vez a vitalidade do Cristianismo contra seus velhos inimigos. De nada adiantou verterem o sangue de milhões e milhões de mártires russos, pois isso só fez renascer a Fé naquele grande país cristão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário