Pesquisar este blog

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Anders Breivik, Pussy Riot e Floyd Corkins, mártires



Coisas estranhas vêm acontecendo. Coisas que, se continuarem a se repetir, podem abalar os fundamentos mesmos de nossa Civilização Ocidental, baseada na Fraternidade, na Liberdade e no Capital de Giro.

Refiro-me a três notícias muito preocupantes que nos chegaram nestes últimos dias.

A primeira é a prisão de nosso heroico irm.: norueguês Anders Breivik, condenado a injustificáveis 21 anos de cana. Mas o que ele fez? Como os irmãos leitores devem lembrar,  num ímpeto de indignação, o jovem pedreiro livre pôs um merecido fim à vida de algumas dezenas de defensores escandinavos dos terroristas mirins da faixa de Gaza. Oh horror!

Como anda este mundo! Ao invés de receber as devidas homenagens pelo magnífico gesto de bravura, o irm.: Breivik é enjaulado, enquanto a infame população de Gaza continua viva - pelo menos em parte. Isso sim é uma injustiça!

A segunda é a prisão de outro heroico defensor das Luzes, o ativista gay Floyd Corkins, que, em mais um ato de heroica indignação, entrou atirando numa dessas infectas  organizações cristãs americanas que teimam em defender monstruosidades como o casamento heterossexual ou a proibição do aborto. Embora a organização merecesse ser bombardeada e reduzida a cinzas, e seus membros violentados e carbonizados, o delicado irmão Corkins limitou-se a atirar num segurança. E, pasmem, a recompensa por tanta gentileza e heroísmo não foi uma condecoração, mas... a prisão!!! Mal posso acreditar! Preso por atirar num cristão!!! Onde vamos parar???

A terceira má notícia é a condenação por dois anos de cadeia das três artistas russas do grupo punk Pussy Riot. Essas três talentosas jovens invadiram a catedral ortodoxa de Moscou e, numa performance artística de infinita criatividade, ridicularizam como devido essa bosta de religião que é o Cristianismo, com dancinhas eróticas e blasfêmias merecidas contra Cristo e sua Mãe. E, por incrível que pareça, em vez de verem recompensadas sua criatividade e coragem em prol do avanço das Luzes, são presas pelo sórdido regime cristão que se instalou na Rússia. Socorro!

Mas nem tudo está perdido. Felizmente, no Brasil, as coisas andam um pouco melhores no julgamento do Mensalão pelo STF, de gloriosa memória pela defesa intransigente do direito (ou dever?) de matar crianças no útero da mãe. Pelo andar da carruagem, tudo indica que só serão condenados caixas de banco, office-boys, motoristas de táxi, essa gentalha que só atrapalha o bom funcionamento de nossa política iluminada. Bem feito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário