Pesquisar este blog

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Você está sendo espionado no Facebook

Capa de The Village Voice

Em reportagem (em inglês) publicada na edição de 15/2 de The Village Voice, intitulada Rise of the Facebook killers (A ascensão dos assassinos do Facebook), o professor de Direito da Universidade de Columbia, NY, Eben Moglen, faz uma acusação pesada ao fundador do Facebook:


"O sr. Zuckerberg detém um recorde pouco invejável.  Provocou mais danos à raça humana do que qualquer outra pessoa da sua idade."


O fato é que, explorando a fragilidade dos homens em nossa época atomizada e o desejo de se abrir aos outros,  Zuckerberg criou a maior rede de espionagem de que o planeta tem notícia. O negócio é o seguinte:  eu lhe dou um espaço para se comunicar, mais alguns gadgets e em troca você se deixa espionar 24/7. Dóceis como sempre à voz do mestre,  as massas se deixaram seduzir às centenas de milhões.


Com o sucesso fulminante, Facebook prepara-se para se tornar pública pela módica quantia de 100 bilhões de dólares. Para se ter uma ideia do que isso significa, quando Google se tornou público, levantou só 23 bilhões de dólares.


Como uma rede social gratuita, que não cobra nada de seus filiados, pode custar tanto a ponto de equiparar-se a Disney, Goldman Sachs e Pepsi Cola? É simples:  eles vendem os dados pessoais dos seus 800 milhões de filiados. Tudo o que você faz no facebook é registrado, catalogado e posto á venda para quem pagar mais.


Mas com a tecnologia hoje disponível, seria fácil evitar isso. Seria fácil criar uma rede em que todos tivessem controle completo de seus dados e de sua privacidade. O professor Moglen convoca a todos os engenheiros de software para que se empenhem em criar uma nova rede segura que leve o criminoso Zuckerberger à merecida falência:


- O sr.  Zuckerberg merece imensamente a falência. Vamos providenciar isso.


Fica feito o convite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário