Pesquisar este blog

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Justiça, lógica e ditadura gay na cara dura



A Justiça brasileira acaba de condenar um sem-teto à prisão domiciliar.
Leia aqui.

A incompetência da (in)Justiça brasileira só tem igual na sua corrupção.

É essa gente que liberou no país - sempre sem que a população fosse consultada - o consumo de drogas, a prostituição infantil e está louquinha para proibir a Bíblia e o Cristianismo por homofobia.

E não é só a Justiça brasileira que apodreceu: ontem um alto tribunal da Califórnia, naturalmente dominado pelo lobby gay, anulou de uma penada o resultado de um plebiscito em que 7 milhões de cidadãos californianos haviam rejeitado a equiparação entre a união entre homossexuais e o legítimo matrimônio entre uma mulher e um homem. Ver aqui (inglês).

Não foi preciso alegar coisa nenhuma para sepultar em nome do deus do cu a soberania do povo nos EUA. Os próprios juízes que votaram pela cassação dos direitos políticos do cidadão americano se mostraram arredios a entrevistas depois de destruírem o pouco que ainda sobrava da velha democracia americana. Mesmo em nossos tenebrosos tempos, a desonestidade paga  à honestidade seu tributo de vergonha.

 Mas a mensagem ficou clara: a máfia no poder não vai recuar diante de nada para estabelecer a tirania de Sodoma no planeta. Nem mesmo diante da secular democracia americana. Vale tudo quando  se trata de defender o amplo geral e ilimitado direito (quando não dever) ao prazer anal, este que é o princípio supremo da Nova Ordem Mundial.

É a ditadura gay na cara dura, mesmo, já sem nenhum disfarce de democracia.
É o desprezo da humanidade no poder absoluto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário