Pesquisar este blog

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Cromodinâmica quântica e Deus


Querer que os alunos, partindo da contagem dos números nos dedos das mãos, cheguem por suas próprias forças aos últimos refinamentos da cromodinâmica quântica é no mínimo insensato.
Infinitamente mais insensato é querer elevar-se até o conhecimento de Deus pela só razão individual, pois a distância entre o conhecimento do homem e o de Deus é infinitamente maior do que a distância entre o conhecimento da criança que conta nos dedos e o do professor de cromodinâmica em Princeton.
O que mostra que todo aquele barulho contra o argumento de autoridade na filosofia moderna não passou de hipocrisia e bobagem. As usual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário