Pesquisar este blog

domingo, 15 de janeiro de 2012

O Espírito e o Concílio



Na minha modesta opinião, duas vezes o Espírito manifestou a sua presença no Concílio Vaticano II.

Uma, quando, apesar das maracutaias, politicagens, pressões de lobbies que infestaram o Vaticano naqueles tempos, todas elas visando a destruir a integridade da Fé católica, Ele não permitiu que nenhuma heresia fosse decretada nos textos conciliares. Houve ambiguidades e ambivalências, sim, mas nada que comprometesse o ensino da Igreja em matéria de fé e moral.

Outra, quando, ante a loucura dos que blasfemavam o seu nome ao invocaram não se sabe qual "espírito do Concílio" como fiador de sua fúria contra a doutrina e a vida da Igreja, a ação do Espírito foi tão devastadora, a decadência da "Igreja pós-conciliar" tão retumbante e manifesta, que não restou nenhuma dúvida sobre a malignidade dos que O blasfemaram. O que abre caminho para a restauração da Igreja que se inicia no pontificado de Bento XVI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário