Pesquisar este blog

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Cristo e o batismo de crianças


A América Latina vem sofrendo um massacre espiritual sem precedentes, com a campanha de descristianização lançada pela máfia que manda no planeta financiando associações ditas "evangélicas" para enfraquecerem a Igreja por meio do carpet bombing mediático das massas. Entre as grandes armas desse massacre está a recusa en masse do batismo de crianças. Multidões de crianças das classe populares estão deixando de ser batizadas. É bem bolado. Satã não poderia achar método mais eficiente para superlotar o inferno, pois está claro na Bíblia que o batismo é condição para a salvação eterna.

Entre os argumentos usados em defesa dessa doutrina claramente demoníaca, os "evangélicos" citam o seguinte trecho das Escrituras:

"Trouxeram-lhe também criancinhas, para que ele as tocasse. Vendo isto, os discípulos as repreendiam. Jesus, porém, chamou-as e disse: Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais, porque o Reino de Deus é daqueles que se parecem com elas. Em verdade vos declaro: quem não receber o Reino de Deus como uma criancinha, nele não entrará." (Lucas 18,15-17)


O problema é que o trecho se refere a crianças vivas, não a crianças mortas. O certo é que a Tradição sempre leu o texto bíblico de maneira exatamente oposta, como um convite ao batismo, o nascimento em Cristo do homem novo. 


Mas o que importa que seja assim. Se o Verbo encarnado chama a Si as criancinhas pelo batismo, mais uma razão para que as quadrilhas mafiosas que regem o assalto à Igreja se empenhem em difundir a doutrina oposta. O patrão exige.

Nenhum comentário:

Postar um comentário