Pesquisar este blog

domingo, 28 de agosto de 2011

A Vontade de Cristo segundo Georges Bernanos


Nós queremos realmente o que Ele quer, queremos verdadeiramente, sem o saber, as dores, os sofrimentos, a solidão, embora imaginemos querer só os prazeres. Imaginamos temer a morte e fugir dela, quando na realidade queremos esta morte como Ele quis a Sua. Assim como Ele Se sacrifica em cada altar onde se celebra a Missa, Ele recomeça a morrer em cada homem em agonia. Queremos tudo o que Ele quer, mas não sabemos que o queremos, nós não nos conhecemos, o pecado faz-nos viver à superfície de nós mesmos, só voltaremos a nós para morrer, e é ali que Ele nos aguarda.
(Tunísia, 1948)

Falta de tempo e eternidade


Dizem não ter tempo para a oração. Mas para que existe tempo senão para alcançar a eternidade e, portanto, para a oração?

Para J.-J. Rousseau, com admiração.



Cordialmente,
Luís Luiz

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Oslo, Líbia, Strauss-Khan etc. etc.: A máquina de mentir a todo vapor!


A manipulação da informação - aka mentira deslavada - na grande imprensa chegou a tal ponto que daqui a pouco se alguém declarar a um jornalista que 2 + 2 = 4 vai acabar preso. Se é que essas prisões já não estão acontecendo!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Civis desarmados bombardeiam a capital da Líbia

Cenas do pacato dia-a-dia da
 população civil desarmada em Brega, na Líbia

Em meio à crise dos que se autointitulam, talvez por ironia, o Ocidente, a indústria da mentira vai muito bem obrigada e continua produzindo a todo vapor.

Na Líbia, vemos que os pobres civis desarmados em defesa dos quais a Otan passou a bombardear o país agora já cercam e  bombardeiam a capital por terra, mar e ar.

Taí uma população civil desarmada surpreendente!

Não à toa Cristo, que é a Verdade, acabou assassinado na Cruz. Não podia dar outra. A Igreja ainda conseguiu segurar a barra por dois milênios, mas agora a coisa está descambando de vez.

Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

O Pai Eterno e o minimalismo católico


Esta imagem aparecida em Goiás há mais de 150 anos, impossivelmente simples e abissalmente fantástica.
A Santíssima Trindade coroa a Virgem Santíssima Rainha do Universo.
Perto disso, toda a ficção científica passada, presente e futura é falta de imaginação.
Só mesmo a Igreja para fazer isso.
Como a Eucaristia, o quase nada que é mais que tudo.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Ciência e vida


A perfeita descrição mecânica de um carro não implica que todo passeio feito nele seja uma aula de física.

domingo, 7 de agosto de 2011

Há anjos também na cozinha


Reduz São Bernardo a três pontos os nossos deveres para com os anjos: respeito, confiança e reconhecimento.
Eis aqui o que diz o grande pe. Baudrand sobre o primeiro deles:

Consideremos primeiro esse número inúmero de Anjos, em meio aos quais vivemos sem dar por isso; ergamos os olhos da alma e concebamos tudo o que é santificado pela presença desses espíritos celestes, as cidades, as províncias, os impérios, o mundo inteiro. Eles estão conosco nas cidades; habitam conosco em nossas casas; rezam conosco em nossas Igrejas; estão nas praças públicas, nos caminhos, nos campos; tudo isso só é visto pelos olhos da fé e nos causa pouca impressão. A presença, porém, de tantas inteligências celestes, de natureza tão sublime e de tão alta glória, que respeito, que veneração, que temor salutar não nos deve inspirar?

(Pe. Baudrand, L'ame sanctifié par la perfection de toutes les actions de la vie, Lyon, 1775, p. 91-2).

Beata Élisabeth da Trindade e a Unidade na eternidade


No leito de morte, Irmã Élisabeth recebe a visita da Madre superiora e lhe diz:

- Assim que chegar perto do bom Deus, minha oração será pela sua saúde, Madre.
- Não, não, reze pela minha alma; é muito mais importante, mais urgente!
- É verdade, a alma vem antes do corpo; mas no céu, creio que podemos nos ocupar de muitas coisas de uma só vez: é a UNIDADE.

(apud Soeur Élisabeth de la Trinité - Souvenirs, Carmel de Dijon, 1927, p. 252.)

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Impunidade absoluta: licença para matar

Os recentes crimes de Oslo e da Líbia e o caso Strauss-Khan demonstram que hoje a maçonaria e que tais, graças ao apoio ativo e unânime de uma imprensa ultracorrupta, pode cometer o crime que quiser e imputar a culpa à vítima, sem que nenhuma voz de protesto se levante.

É o caso do morticínio dos jovens pró-palestinos de Oslo, atribuído ora a um "grupo radical" islâmico, ora  aos debiloides skinheads; da Líbia, com o massacre de milhares e milhares de civis em nome da defesa de civis desarmados... que contam com mísseis e tanques; ou do infecto serial raper Strauss-Khan, que, depois de estuprar uma africana, foi solto da cadeia com o apoio da mídia, que iniciou uma campanha gigantesca de difamação contra a coitada.

Não é de estranhar que num mundo podre a tal ponto, o que restou do Ocidente esteja à beira do desastre total, financeiro, político, moral e principalmente religioso.

Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison.