Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de julho de 2011

A evangelização positiva, a abertura para o mundo e a Glória de Deus Uno e Trino


É concebível admitir que a Igreja, encurralada entre o poder maçônico americano e o comunismo soviético no pós-guerra, procurasse uma renovação positiva do discurso evangelizador, para evitar que sua oposição aos poderes deste mundo desse uma aparência essencialmente negativa à mensagem evangélica: antes mostrar o Bem do que acusar o Mal.

Mas neste caso o ponto é: o que há de essencialmente positivo na doutrina cristã, a não ser o mesmo Deus?

O discurso católico deve centrar-se no anúncio da Glória infinita da Santíssima Trindade, como era no princípio, agora e sempre, centro absoluto da Fé. Ou seja, o exato oposto de uma "abertura para o mundo" pretensamente revolucionária, que não passa de um afastamento de Deus e que foi incapaz de impedir a acelerada descristianização do planeta - quando não contribuiu ativamente para ela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário