Pesquisar este blog

sábado, 28 de maio de 2011

Sempre podemos rezar



Quando nada mais nos resta, quando tudo está perdido, sempre ainda podemos rezar.
Deus em sua infinita misericórdia deixa-nos sempre uma linha aberta com Ele, que nada pode cortar, nem a mais extrema miséria.
A oração é um fio que nos une a Deus e nem a morte pode romper.

(Georges Borges, La nuit et le sapin)

Castidade e corpo sarado segundo Bourdaloue

O padre Louis Bourdaloue SJ (1632-1704)

Pois onde se encontra a sabedoria e em que lugar do mundo ela habita? Sapientia ubi invenitur et quis est locus intelligentia? Não é, diz o Espírito Santo, entre aqueles que vivem no prazer e nas delícias; ali só vemos luxo e impureza: Nec invenitur in terra suaviter viventium. E como poderíamos considerar sábio aquele que  sustenta delicadamente um escravo e lhe dá forças para se revoltar e sacudir o jugo? Ora, esse escravo é o corpo; e se não o tratarmos como escravo, se o pouparmos, se lhe dermos tudo o que quer, nutriremos um rebelde; ele se erguerá contra as ordens de Deus, terá ascendência sobre o espírito, tornar-se-á senhor e nos perderá. Por isso os santos sempre se armaram da penitência para reduzi-lo e mantê-lo na servidão. João Batista era o precursor de Jesus Cristo, fora santificado no ventre de sua mãe, Deus lhe concedera suas mais poderosas graças; de todos os homens, terá havido algum que, ao que parece, tivesse menos a temer das revoltas da carne? E, no entanto, que vida levava ele em seu deserto? Houve jamais uma abstinência mais rigorosa, e o Filho de Deus não disse dele: Venit Joannes, neque manducans, neque bibens. Sem isso, pretender que o corpo seja dócil à razão, prometer ficar longe das tentações impuras, enquanto  atiçamos sem cessar o fogo da impureza é um segredo que ainda não aprendemos na religião e que por certo tampouco é conhecido no mundo.

(Bourdaloue, Sermons sur la tempérance chrétienne)

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Comunismo, protestantismo, teologia da libertação...


Os comunistas tanto barulho fizeram contra a exploração da mais-valia, pintaram o sete, fizeram o diabo, mataram 100 milhões de pessoas e no que deu tudo isso?

O único país comunista que sobrou vive justamente da oferta abundante de mão de obra barata para as grandes multinacionais, que em seus países capitalistas de origem não têm tanta facilidade para explorar seus operários...

Parece até a história de outra grande mentira, o protestantismo, que começou com a denúncia das vendas de indulgências e acabou na megassimonia do bispo Judas Macedo.

Com a teologia da libertação aconteceu também coisa parecida. Durante 3 décadas o discurso político marxizante tomou conta da igreja brasileira. E o resultado é que hoje a presença dos católicos na política brasileira é nula. Nas eleições presidenciais, o único candidato com um discurso católico foi o ridículo Levi Fidélix.

A mentira tem pernas curtas.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

A vida eterna em Deus segundo o padre Baudrand SJ (1701-1787)


"Mas quando no grande dia da eternidade as almas tiverem chegado à beatitude perfeita, ao extremo de suas esperanças, ao cúmulo de seus desejos, então admitidas no santuário eterno, elas entrarão na alegria do Senhor, serão instaladas na morada dos eleitos, farão parte do Reino de Deus, elas o possuirão. Compreendamos, se possível, tudo o que essas palavras contêm de inefável e de grande. Sim, elas possuirão Deus e em Deus todos os bens; e em Deus todos os bens ao mesmo tempo; e em Deus todos os bens sem mistura de males; e em Deus todos os bens sem interrupção; e em Deus todos os bens para sempre, a alegria, a paz, a tranquilidade, a segurança, toda a glória, todos os tesouros, todas as delícias, ou seja, tudo o que o espírito mais amplo pode conceber, tudo o que o coração mais vasto pode experimentar, tudo o que a alma mais ávida pode desejar; todos estes bens, e bens infinitamente maiores, serão para sempre sua parte. Então não haverá mais para elas nem nuvens, nem escuridão, mas luz pura e serenidade constante; então todos os sofrimentos terão cessado, todas as lágrimas enxugadas, todos os desejos saciados, satisfeitos e infinitamente superados; toda a ocupação será contemplar a infinita beleza de Deus, amar sua infinita bondade, comprazer-se para sempre nessa contemplação eterna de suas perfeições adoráveis, sempre possuindo e sempre desejando; sempre saciados e jamais enojados, entrando ao contrário sem cessar em novos arroubos e novos transportes à vista do inefável objeto que contemplam.

Tudo o que digo é grande e no entanto tudo o que digo e tudo o que se poderá jamais dizer e conceber ainda não passa de uma pobre imagem, não é mesmo absolutamente nada em comparação com o que Deus nos prepara no seio de sua glória; pois, segundo o oráculo de São Paulo,transportado ao terceiro céu, o olho jamais viu, a orelha jamais ouviu, o coração do homem jamais concebeu e não conceberá jamais neste mundo as alegrias que Deus lhe preparou no outro: Nec oculus vidit, nec auris audivit, etc,. (1 Cor, 2.)

(Pe. Barthelemy Baudrand SJ, L'ame contemplant les grandeurs de Dieu).

terça-feira, 24 de maio de 2011

Mais um abaixo-assinado contra a ditadura lésbica-gay: contra o KIT GAY

Flagrante de alguns alunos de escola pública
 ao serem apresentados ao Kit Gay

Mais um abaixo-assinado indispensável contra a ditadura lésbica-gay, que pretende infundir o homossexualismo em nossas crianças via material escolar financiado com dinheiro público. Participe, divulgue.

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=PROL

domingo, 22 de maio de 2011

Participe do abaixo-assinado contra a PLC 122 e a ditadura lésbica-gay


Na verdade, o que querem com esse projeto de lei é proibir o Cristianismo.
Já estão fazendo propaganda de sodomia para as crianças nas escolas. Daqui a pouco vão tornar obrigatório o homossexualismo.
Não vamos deixar barato.
Assine e ajude a divulgar o abaixo-assinado contra a PLC 122/2006 anticristã:
http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N10024

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Dominique Strauss-em-Khana e a França como esgoto a céu aberto


Poderia parecer impossível, mas o panorama moral e político francês é tão abjeto, que até um lixo como o New York Times se escandaliza com o prostíbulo que é a política na França.


É o que se pode ler no artigo de Stephen Clarke sobre o caso Dominique Strauss-em-Khana.


Lembrando a sucessão de putarias ocorridas nos últimos tempos nos mais altos círculos da política francesa - notoriamente um dos quintais da maçonaria mundial - o repórter faz uma surpreendentemente justa referência histórica à Revolução Francesa. Vale a pena ler este trecho:


France may think it had a revolution, but in fact it just got a new, and even more powerful, elite. They believe themselves so indispensable to the running of the country that trying to topple one of them is a bit like threatening to shoot a prize racehorse for nibbling your lawn. You’re meant to shut up and let them nibble.
This is why the French establishment sees Mr. Strauss-Kahn — rather than the traumatized chambermaid the police say he attacked — as the victim. The same case would never have come out in the open in Paris. The woman would have been quietly asked whether she thought it was worth risking her job and her residence permit. She would have been reminded that it was her word against his, and frankly, whom would people believe? The witty, famous man with the influential friends, or the nobody?


[A França pode achar que teve uma revolução, mas na verdade está sujeita a uma nova e ainda mais poderosa elite. Eles se creem tão indispensáveis ao governo do país, que tentar derrubar um deles é mais ou menos como ameaçar atirar num puro-sangue campeão por pastar no seu gramado. Você deve ficar quietinho e deixá-lo pastar.
É por isso que o establishment francês vê o sr. Strauss-Kahn - e não a camareira traumatizada que a polícia diz que ele atacou - como a vítima.  O mesmo caso jamais viria a público em Paris. Perguntariam tranquilamente à mulher se vale a pena arriscar seu emprego e seu visto de residência. Lembrariam a ela que seria a sua palavra contra a dele e,  sinceramente, em quem as pessoas acreditariam? No homem esperto e famoso, com amigos influentes, ou num ninguém como ela?]


Quando a máfia se torna tão asquerosa que até o NYT reclama do mau cheiro, é que a coisa está realmente braba.


Pobre França. Pobre mundo.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Strauss-Kahn, o maçom "socialista" de confiança dos grandes bancos, enfim em cana!

Meritíssima Juíza Melissa C. Jackson

Este blog quer prestar homenagem à juíza Melissa C. Jackson, do Tribunal Criminal da cidade de Nova York, responsável por uma das mais belas e comoventes cenas  a que este vosso servo teve oportunidade de assistir nos últimos tempos.

Não é todos os dias que vemos atrás das grades um gangster como Dominique Strauss-Kahn (agora Strauss-Kahna). Nem é todos os dias que vemos uma juíza com a honestidade e a coragem suficientes para pôr em cana um figurão desses. Não é preciso muita imaginação para saber o que teria acontecido se o iluminado serial rapist tivesse sido julgado por um membro do STF...

O mais engraçado é que esse meliante, alta figura da maçonaria mundial, diretor geral do FMI, homem de confiança das altas finanças internacionais, era, até ser preso, o candidato favorito à presidência da república nas próximas eleições francesas.

Adivinhem por qual partido.

O Partido Socialista, é claro! Strauss-Kahn é um homem de esquerda! Make no mistake! Aliás, a esquerda francesa está indignada com o comportamento da juíza americana. Haverá algo mais antidemocrático e fascista do que pôr em cana um bilionário tarado pego em flagrante violentando uma reles camareira de hotel, negra, pobre e provavelmente cristã?

Tudo isso, é claro, não surpreenderia muito os velhos teóricos da direita, que há mais de um século denunciam a manipulação da política pelas altas finanças, sob o disfarce da "esquerda". Só que antigamente as coisas eram um pouco menos óbvias, e normalmente os partidos "socialistas" e "comunistas" faziam questão de colocar entre o público e seus patrões algum sindicalista ou "intelectual", para tornar a comédia menos óbvia.

Hoje não precisam mais. O trabalho de bestialização da população já está adiantado o bastante para possibilitar que os Strauss-Kahns da vida assumam o poder sem intermediários.

Um pouco de transparência, enfim.

domingo, 15 de maio de 2011

Teologia do corpo, sexo sagrado e revolução sexual


Fico feliz em saber que o papa João Paulo II, como se constatou no prestissimo processo de sua beatificação, cure freirinhas doentes. O que não impede que ele tenha cometido em seu pontificado erros de obtusidade hollywoodiana.

É o caso da "teologia do corpo", colossal ideia de jerico, em que, contrariando 2 mil anos de ascética cristã,  procurou ressaltar o lado "positivo" e  "sagrado" do sexo justamente no momento em que Satanás varria o mundo com um vagalhão de pornografia e exacerbação sexual. Foi como pregar a liberdade sexual em Sodoma.

Mas o que está feito, está feito. Felizmente, a Igreja tem todo o tempo do mundo (literalmente) para endireitar tudo o que for torto.

Agradeçamos a Deus por termos hoje um papa incomparavelmente mais sábio do que seu antecessor e que tem demonstrado por seus atos querer corrigir os estragos que a passada incúria provocou.

Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison.

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Lei de criminalização da homofobia é na verdade lei de criminalização do Cristianismo


E não só do Cristianismo, mas também do islamismo, do espiritismo, do judaísmo etc.
É a pá de cal na liberdade religiosa e na liberdade de expressão neste país.
É a volta de Nero ao poder.
Make no mistake.


Senão, vejamos:


Art. 8º-A. Impedir ou restringir a expressão e a manifestação de afetividade em locais públicos ou privados abertos ao público, em virtude das características previstas no artigo 1º; Pena: reclusão de dois a cinco anos.


Ou seja, se um casal gay resolver expressar sua afetividade mediante a sodomia durante uma Missa, o padre que se opuser a isso pode pegar uma cana de 5 anos.


Outra consequência do projeto será a possibilidade de proibição pura e simples da Bíblia, por conter trechos mais claros do que o sol contra a sodomia e o homossexualismo como este: 


Por isso, Deus entregou os homens a paixões vergonhosas: suas mulheres mudaram a relação natural em relação contra a natureza. Os homens fizeram o mesmo: deixaram a relação natural com a mulher e arderam de paixão uns com os outros, cometendo atos torpes entre si, recebendo dessa maneira em si mesmos a paga pela sua aberração. (São Paulo, Epístola aos Romanos, 1: 26,27)


Se isso não é um absurdo, o que é?

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Enfim um filósofo contemporâneo lúcido: Jean-Claude Michéa


Jean-Claude Michéa - entretien por _PhiX_

Eis aí o que poderia parecer uma contradição insuperável: um filósofo contemporâneo lúcido: Jean-Claude Michéa.

Enjoy.

A Escritura, a Tradição e o Papa: Reforma e Grande Avacalhação


Esteia-se a Igreja num tripé: a Escritura, a Tradição e o Papa.
Com a reforma protestante, o Mal tentou romper essa trindade indissolúvel, separando da Tradição o Papa e a Escritura.
Na Grande Avacalhação pós-conciliar, a tentativa foi a de separar o Papa da Tradição.

Rezemos para que não o consiga.

Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Centenário de nascimento de Cornelio Fabro (1911-1995)


No âmbito das comemorações do centenário de nascimento do padre Cornelio Fabro, já está on-line um belo site em homenagem ao maior filósofo italiano do século XX (longe) e um dos mais importantes pensadores do renascimento tomista inaugurado por Leão XIII.

Não deixe de visitar, clicando aqui.

domingo, 8 de maio de 2011

Figura do mais alto escalão dos serviços de inteligência americanos diz que Bin Laden morreu de síndrome de Marfan há dez anos



Nesta que, se for verdade, é a mais importante entrevista do século, Dr. Steven Pieczenik, médico pertencente ao altíssimo escalão dos serviços de inteligência do governo americano desde os tempos de Carter, declarou dia 3 de maio a Alex Jones, um jornalista independente, ter conhecimento certo de que Osama Bin Laden está morto há dez anos, e que tudo o que estamos lendo nos jornais e vendo na TV não passa de uma imensa farsa. 

Segundo o Dr. Pieczenik, Bin Laden teria morrido de síndrome de Marfan, dez anos atrás. Como colaborador da CIA na luta contra os soviéticos no Afeganistão, Bin Laden teria sido tratado por médicos americanos daquela instituição, e o Dr. Pieczenik teria tido acesso à sua ficha médica.

É uma história realmente cabeluda.

Se o Dr. Pieczenik estiver certo, todo o sistema político americano desaba como um castelo de cartas. Pois se a CIA sabe há dez anos que Bin Laden está morto, então o presidente Bush sabia disso, mas se calou e mentiu. O que é pior, se for verdade, o próprio Obama sabia que Bush mentia ao falar do 11 de setembro, mas também se calou. Isso demonstraria que a rivalidade entre republicanos e democratas seria apenas uma gigantesca farsa para encobrir  a ditadura de forças tenebrosas que estariam por trás de toda a política de guerra americana.

Sinceramente, por mais brilhantes que sejam as credenciais do Dr. Pieczenik e por mais estapafúrdia que seja a versão oficial da morte de Bin Laden, tenho certa dificuldade para acreditar nisso. Seria um segredo grande demais, exposto a pessoas demais, com risco alto demais para algo de tamanha importância.

Com a Internet e a liberdade de expressão que ela permite, o grande público teve acesso a informações nunca dantes disponíveis sobre as seculares máfias que governam o planeta. Essas revelações geraram um clima de suspeita generalizada a respeito de todo tipo de poder. Quando sabemos que os grandes discursos sobre democracia e transparência foram elaborados em organizações secretas e antidemocráticas, a confiança das pessoas cai a zero, porque se sentem traídas.Sem dúvida, essas mesmas organizações secretas cujas atividades reveladas estão na origem dessa paranoia aproveitam-se dela para criar confusão, difundindo as mais ridículas teorias  complotistas e misturando problemas seríssimos, como o domínio da Seita sobre todos os pontos nevrálgicos da política e das finanças ocidentais, com conspirações de discos voadores e que tais.

Uma das tarefas intelectuais mais urgentes dos tempos presentes é a elaboração de uma Crítica da Razão Conspiratória, que permita distinguir kantiana e claramente as regras e os limites das inferências complotistas.

sábado, 7 de maio de 2011

Fredegiso (século IX) e o nada


"Compatriota, discípulo de Alcuíno e seu sucessor como abade de Saint-Martin de Tours, Fredegiso (+ 834) foi uma mente de estilo mais especulativo e mais aventuroso. Devemos-lhe uma Epistola de nihilo et tenebris, onde ele sustenta que o nada e as trevas são algo, e não só a ausência de algo. O princípio de sua argumentação é que todo nome de sentido determinado significa algo: homem, pedra, madeira, por exemplo; portanto "nada" está relacionado a algo. Onde, aliás, nada há, não se pode significar nada: omnis significatio est ejus significatio quod est, id est rei existentis. Tais fórmulas não eram tão carentes de sentido como se disse, e é até curioso que os seus críticos não o tenham reparado. Seria absurdo dizer: nihil designa uma coisa, se admitíssemos ao mesmo tempo que nihil significa o nada. Ora, é justamente isso que Fredegiso nega. O nada a que ele se refere é aquele a partir de que Deus criou o mundo (ex nihilo), ou seja, uma espécie de matéria comum e indiferenciada, de que teria formado todo o resto. Somemos a isso que o Liber contra objectiones Fredegisi abbatis, escrito por Agobardo, bispo de Lyon, contra um tratado de Fredegiso atualmente perdido, atribui-lhe a doutrina da preexistência das almas, e une assim as duas teses: "Nós acusamos você de ter dito das almas que vão ser unidas aos corpos: Anima quando ad corpus pervenit, como se você soubesse de que região ela vem, ou talvez como se você soubesse em que região fica essa matéria desconhecida, de que segundo você as almas são criadas." Agobardo, por seu lado, sustenta, ao contrário, que a alma é criada ao mesmo tempo que o corpo."

(Étienne Gilson, La Philosophie au Moyen Âge, Payot, p. 196-97)

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Obama: além de assassino e falsário, blasfemo



Quem tem conhecimentos básicos de história geral e QI positivo sabe que vivemos há tempos sob uma criptocracia mundial, com tentáculos em todos os pontos nevrálgicos da sociedade humana, da política às finanças, da força militar e policial ao poder judiciário e à indústria da desinformação, também chamada de grande imprensa.

O que já é notícia má o bastante para tirar o apetite de qualquer pessoa de mente saudável.

Mas o pior é quando os marionetes desse poder oculto, a sua face exotérica, de relações públicas, saem por aí evocando o santo nome de Deus para suas ações criminosas.

É o caso do lamentável garoto propaganda da criptocracia, o boneco de origem não identificada Barack Obama, notório entusiasta do genocídio de criancinhas ainda no útero da mãe.

Após cometer um crime abominável aos olhos do mundo inteiro, mandando assassinar um homem indefeso sem julgamento e depois jogar seu corpo ao mar sem oferecer ao mundo atônito sequer uma foto do cadáver, vem a público para proferir esta arrepiante blasfêmia (cf. o vídeo acima, 8:57 em diante):

"Nós podemos fazer coisas assim não só pela nossa riqueza e poder, mas pelo que somos: uma única nação, sob Deus, indivisível, com justiça e liberdade para todos".

Eis aí um monumental e insuperável exemplo de pecado contra o segundo Mandamento. Peço desculpas aos leitores deste blog por não poder oferecer a cada um de vocês um saquinho antivômito para paliar os inevitáveis efeitos da leitura de tal blasfêmia, mas razões técnicas não nos permitiram fazê-lo.

Fica a pergunta: que deus será esse que abençoa assassinatos covardes e mentirosos?

The answer, my friend, is blowing in the wind...

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Golpe gay no STF: dia de luto para todos os cristãos

Dia negro no STF.

Em decisão supremamente antidemocrática, que revela o mais profundo desprezo pelas tradições morais do país, o STF resolveu tornar equivalente o casamento entre um homem e uma mulher e a união homossexual. Um chute na cara da consciência cristã do povo brasileiro.

Trágica decisão, que abre caminho para monstruosidades morais, como a adoção de crianças inocentes por casais gays.

Tudo feito, como sempre, nos bastidores, sem consultar o povo, contornando até mesmo o poder legislativo, que deve, afinal, prestar contas de seus atos ao eleitor, ao contrário dos ministros do STF, nomeados pelo Poder segundo critérios nem sempre claros, mas sempre  claramente obscuros.

Decisão unânime, bem ao gosto e estilo de um tribunal composto por pomposas nulidades intelectuais, cujo vazio de pensamento só é superado pela prolixidade narcísica e diarréica e pela subserviência rastejante aos poderes deste mundo. .

Que Deus tenha piedade de nosso país.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Desde 2003, ator que interpretou Jesus Cristo no filme de Mel Gibson não consegue trabalho


Segundo matéria do site católico americano Americatho, o ator Jim Caviezel, que interpretou o papel de Jesus no clássico filme de Mel Gibson, A Paixão de Cristo, declarou este último sábado a uma plateia de cerca de mil pessoas reunidas em Orlando, Flórida, que aquele foi seu último papel em Hollywood. Desde então, sua carreira foi interrompida por um boicote total ao seu trabalho.

É isso: para os satanistas que dão as cartas em Hollywood, qualquer relação com Jesus Cristo é como a lepra, e significa fim de carreira.

Disse ele que quando Mel Gibson o convidou para fazer o papel, já o avisou que aquele seria provavelmente o último papel de sua carreira. Ao que Caveziel teria respondido: "Todos nós devemos carregar a nossa cruz".

Na mesma oportunidade, Caviezel, católico fervoroso, pediu a oração dos presentes por Mel Gibson, que tem passado por momentos difíceis em sua vida particular.

Let's pray for him.

Morte de Osama, falsa certidão de nascimento de Obama: nova fase do governo mundial

Com a falsificação grosseira da certidão de nascimento de Barack Obama



e a grotesca execução seguida de sumiço do corpo de Osama Bin Laden, parece que a quadrilha que governa o planeta adentrou uma nova fase em suas atividades criminosas, caracterizada por um grau ainda maior de cinismo, falsidade e arrogância, algo que pareceria impossível de se alcançar

Como disse alguém, o problema não é tanto que o planeta tenha um governo único, mas sim que essa quadrilha que está no poder tenha em relação à humanidade em geral sentimentos que oscilam entre o mais profundo desprezo e o mais negro ódio.

Ambas as falsificações mostram em que alta consideração eles têm a inteligência do rebanho bestializado que criaram depois de décadas de desinformação.

O fato é que o planeta está tornando-se intelectual e moralmente irrespirável.

domingo, 1 de maio de 2011

Missa Tridentina rezada em Flavigny, França



Missa Solene do Sagrado Coração, rezada no Seminário Internacional Santo Cura d'Ars, em Flavigny, França, o segundo maior seminário da FSSPX na Europa.