Pesquisar este blog

domingo, 26 de dezembro de 2010

Sérgio Cabral, o aborto e a boçalidade infinita

Flagrante da solução estilo Sérgio Cabral
dada por uma namoradinha a sua gravidez

Em paródia blasfema e obscena do episódio bíblico da mulher adúltera, Sérgio Cabral perguntou a um auditório de empresários paulistas: "Quem aqui não teve uma namoradinha que abortou?" E para tranquilizar a todos, esclareceu que não "precisa mais"  fazer aborto porque fez vasectomia.

Tão infinita boçalidade na boca de uma figura pública dá o que pensar, e chorar.

Pobre povo do Rio de Janeiro. Para ter elegido governador um desqualificado desses, por quanta manipulação, desinformação, corrupção a opinião pública não deve ter passado?

Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison.

2 comentários:

  1. que coisa triste a vida humana sendo tratada como a vida de um inseto, eles querem resolver drasticamente um problema que é culpa deles, o governo não da educação ao povo, não conscientiza o povo para planejar sua família, e agora querem legalizar o aborto, esses governantes são uns vermes !

    ResponderExcluir
  2. Essas "mulheres"que fazem isso tinham que morrer,mas como nosso bom Deus é justo elas vam todas arder nos quinto dos inferno.

    ResponderExcluir