Pesquisar este blog

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Governo de Dilma Roussef banca falcatruas de Sílvio Santos, depois de convidá-lo para a vice-presidência



O escândalo do banco de Sílvio Santos começou com 800 milhões, já está em 2,5 bilhões e subindo. E subindo também, é claro, o dinheiro que nós contribuintes vamos ter de desembolsar para pagar as falcatruas desses bandidos.

Para tentar tapar o sol com a peneira, os asseclas do banqueiro que ocupam cargos no chamado governo "brasileiro" negam que a ajuda ao banco tenha sido feita com dinheiro público, alegando que o FGC é uma entidade de bancos privados. Basta, porém, uma visitinha ao site do Fundo para ver os nomes do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal e de outras instituições financeiras públicas na lista de membros. E as contribuições são, é claro, proporcionais, o que faz com que a maioria do dinheiro venha dos maiores bancos: Banco do Basil e Caixa que são - surprise, surprise - públicos.

Aliás, as relações do atual governo com Sílvio Santos são tão íntimas, que Dilma Roussef chegou a convidá-lo para ser seu vice nas eleições passadas, como se pode ver aqui. É claro que agora ninguém tem nada a ver com isso, mas Inês já é morta, meu amigo, e o seu dinheirinho já está - surprise, surprise - no bolso de Sílvio Santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário