Pesquisar este blog

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Frei Beto e a defesa do aborto



Publicou a Folha recentemente artigo de "frei" Beto em favor da candidata presidencial que se anuncia favorável à abertura de temporada de caça às criancinhas no Brasil. Que a eleição desta senhora possa significar o genocídio de milhões de nascituros em nosso país parece coisa de somenos importância ao infeliz personagem, dono de uma lista invejável de traições à Igreja. O Estado que patrocina, financia e, portanto, incentiva a prática do aborto parece-lhe, à sua consciência "cristã",  o mais adequado ao Brasil.


Dilma seria, como Lula, "cristã", apesar de, como a mesma reconhece, adorar uma "deusa-mulher", identificada sacrilegamente por ela à Santíssima Mãe de Deus. A diferença é que os dois, tanto Lula como Dilma, "na linha do que recomenda Jesus,  não saem por aí propalando, como fariseus, suas convicções religiosas."


Taí. Vivendo e aprendendo. Este vosso servo sempre pensou que fossem de Jesus Cristo as palavras: "Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura" (Mc, 16,15). Ainda bem que existe um "frei" Beto para me explicar que isso é coisa de Caifás!


Com essas ideias, não é de estranhar que o dito "religioso" seja o darling de publicações como a Folha, a revista Playboy e a revista Veja, com toda probabilidade igualmente cristãs aos olhos do triste "frei".


Que o sangue das crianças imoladas no altar político-partidário e mediático de "frei" Beto possa valer-lhe no dia do juízo.


Kyrie eleison, Christe eleison, Kyrie eleison.

Nenhum comentário:

Postar um comentário