Pesquisar este blog

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Geraldo Vandré - O torturado, castrado, lobotomizado nega tudo e defende as forças armadas


Para aqueles que, por sábios motivos de higiene e profilaxia espiritual, evitam todo contato com as organizações Globo, aqui vai uma sugestão. Vistam luvas de borracha, providenciem o álcool gel e cliquem aqui para ver uma impagável entrevista de Geraldo Vandré.

No que constitui o coup de théâtre mais grotesco da grotesca história recente das artes neste país, aquele que durante décadas foi apresentado como um zumbi castrado e lobotomizado pela "ditadura militar" aparece placidamente ante as câmaras para negar toda a história oficial a seu respeito, ante os olhos atônitos do repórter, este sim, lobotomizado.

Com surpreendente lucidez, Vandré denuncia a manipulação de que foi vítima pelos que hoje têm o poder no Brasil - e no mundo. Defendeu as Forças Armadas, negou ter sofrido tortura, e, para desespero dos que imaginam impossível que, sem lobotomia, alguém possa ir de encontro à meleca espiritual derramada diariamente sobre a cabeça da população, recitou a letra de uma obra composta em louvor à FAB. De modo surpreendente, a letra, magnífica,  está artisticamente mil furos acima do que fazia nos tempos dos festivais. Ou seja, se alguma mudança houve no lobo frontal de Geraldo Vandré, não foi para menos, mas para mais, não ablação, mas implante.

Vale a pena ver. Se houvesse um historiador neste país, sugeriria que fosse fundo neste caso. Pode até achar ouro e, com certeza, vai poder traçar um belo mapa das amplas camadas de esgoto que recobrem a vida soi-disant cultural no Brasil.

10 comentários:

  1. Assistindo a entrevista para mim até nos versos de Fabiana ele declara que foi obrigado a renegar sua história e não tem nada de lobotizado e sim de brilhante protesto e coerência em manter-se vivo.
    Geraldo Vandré vive até hoje exilado, ele sabe muito bem o que diz, ou melhor pensa muito bem antes de dizer.
    Elisamar/Canoas - RS

    ResponderExcluir
  2. Estamos realizando o show PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DE FLORES com a obra de Geraldo Vandré e Alquimides Daera com musicas em parceria e ineditas, em diversas regiões do Brasil visando à disseminação e a valorização da sua música, portanto, a utilização desta obra toma-se indispensável ao ser humano quanto aos seus conteúdos e conceitos de uma forma lúdica permitindo a fantasia, de acordo com o pensamento do compositor, no entanto devido toda essa importância a necessidade de trabalhar com a utilização da sua música.Nosso projeto é criar em todas as áreas de atuações, produções musicais que primem pelo incentivo ao prazer de pensar e ao de descobrir-se, considerando-os alimentos indispensáveis à sobrevivência da fantasia, além de atuar como verdadeiro antídoto contra a chamada "Cultura de Massa" voltado para o aumento da capacidade crítica da população em geral, sem nenhum preconceito de ordem religiosa, étnica ou social, e para a elevação do sentimento de auto-estima do artista, ou seja, de pertencimento à cidade, ao bairro e ao grupo social.

    Repertorio do Show - http://palcomp3.com/alquimidesdaera/

    ResponderExcluir
  3. Pessoal. Que ele está lúcido, não há dúvida alguma, agora, que ele foi torturado,com certeza foi. Não se muda um ser humano com a índole forte do Vandré deste jeito, sem uma forte tortura. Eu só espero que a justiça seja feita neste país, e haja a denúncia (já que não pode haver mais punição) destes assassinos fardados ou não.Walir.

    ResponderExcluir
  4. Amigo anônimo, das duas uma: ou ele está lúcido ou foi torturado. As duas coisas ao mesmo tempo não pode ser. Uma pessoa que foi torturada e nega e se junta aos supostos torturadores não é uma pessoa lúcida. O ponto é que as pessoas aqui no Brasil ainda vivem na mitologia maniqueísta dos anos 60, de que a "esquerda" era boa por definição e a "ditadura militar" era a encarnação do mal. Mitologia essa que lucidamente Geraldo Vandré já superou, e por isso merece a nossa admiração pelo artista digno e consciente que foi e é.

    ResponderExcluir
  5. amigo anonimo como voce poder ter certeza que ele foi torturado?
    acho que voce devia estar la e ele nao ...
    pois se ele diz que nao foi como voce pode passar por cima das palavras dele e dizer sim ele foi!!
    acho que voce é um esquerdista inconformado com tal afirmaçao... eu tambem estou inconformado pois cresci ouvindo meu pai dizer que ele foi torturado, castrado e etc e tal, so que ontem, me encontrei com uma pessoa muito ligada a Vandre e ele me disse sem pestanejar que Vandre nao havia sido nem exilado nem torturado, fiquei pasmo e comecei a pesquisar hoje e encontrei varios artigos dizendo o mesmo.
    Alguma coisa nao esta se encaixando, mas a verdade parece ser a que foi dita por ele mesmo, mesmo porque estamos em 2010 e nao teria motivo nenhuma para desmentir , mesmo seria muito mais facil deixar do jeito que estava e todos ficariam com a mesma impressao de antes.

    ResponderExcluir
  6. Caro Edson, sugeriria que você relesse o meu post. Talvez estejamos menos distantes do que você supõe. Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. vem vamos embora, esperar não é saber, que sabe faz a hora não espera acontecer... já expliquei tudo não!? ~mathias gheno azzolini

    ResponderExcluir
  8. Foi tudo armação dos "militantes"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. COM CERTEZA, E AINDA CONTINUAM BATENDO NA MESMA TECLA, até a palavra de Vandré, para eles, não tem validade. Isso, lembra-me, o falecido ator, Mário Lagos, que era comunista, e ao visitar nas prisõ, quando saissem dee lá, dissessemes os revolucionários esquerdistas, avisava, para que, quando saissem de lá, dissesem sempre que foram torturados. É assim que todos agem.

      Excluir
  9. Juro que leio os comentários na internet a respeito da ditadura militar hoje em dia e me pergunto se as pessoas realmente acreditam que vivemos em uma espécie de 'Show de Truman' onde todos os seres humanos que acreditam na ditadura militar são 'pobre alienados, enganados pela mídia e pelo governo de esquerda'.

    ResponderExcluir