Pesquisar este blog

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Elefantíase sexual

Comentário postado por Yours Truly ao artigo Masturbação e pornografia: como parar de se masturbar do site Vida e Castidade, que admiro e recomendo.

Concordo com uma única coisa neste post: que a masturbação é pecado grave e o masturbador deve confessar-se antes de comungar. No mais, considero falsa e superficial a explicação de inspiração vagamente freudiana que ele dá à masturbação, atribuindo-a a uma suposta carência do amor paterno e limitando a análise aos aspectos intimistas do problema, como se a superstimulação sexual fiosse hoje um problema meramente da intimidade das pessoas. Nem menção é feita à dimensão global do problema. Esquece o autor que vivemos mergulhados numa atmosfera de saturação sexual, alimentada por uma enorme indústria que se dedica exclusivamente a superestimular o vício. A internet é o seu maior trunfo.  Se nos tempos de Cristandade o combate à luxúria já formava a maior parte do dia-a-dia do cristão devoto, hoje o problema é ainda mais grave e premente pela omnipresença dos estímulos sexuais de todo tipo ao alcance de um clique.
Trata-se de problema de dimensões civilizacionais, que supera em muito a esfera dos pequenos problemas da psicologia individual. É problema político, é problema religioso, é problema ético, é problema criminal, é problema jurídico. Abrange todas as esferas da existência e tem ramificações insuspeitadas. Nisso vemos a sabedoria da moral cristã, que classifica como grave todos os pecados de natureza sexual.
Por muitos séculos, fez parte da tática cristã para combater a luxúria o silêncio sobre estas matérias. Julgavam com razão que quanto mais se fala no assunto, mais ele se agrava. Hoje, porém, tal tática se mostra ineficaz. Cumpre criar um discurso coerente e verdadeiro, portanto eficaz, a respeito do sexo. Este é um dos desafios intelectuais maiores para o pensador cristão de hoje.
Perdida a inocência, dificilmente ela se recupera. Só Deus pode fazê-lo, com o já o fez ao converter pela primeira vez a Europa e livrá-la da versão antiga da superestimulação sexual vigente em Roma decadente. Só ele pode lavar as cavalariças de Áugias de nossa civilização podre. Oremos a Deus para isto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário