Pesquisar este blog

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Nos EUA, 63% dos professores de biologia não acreditam em Darwin

De Plos Biology.

Plos Biology, importante revista científica americana de biologia (aliás de tendência neodarwinista) , publicou dois anos atrás pesquisa que tratava da posição defendida pelos professores americanos de biologia no debate entre evolucionistas neodarwinianos, defensores do Desenho Inteligente e  criacionistas.

O resultado foi curioso:
47% dos professores defendem o Desenho Inteligente
28% defendem o neodarwinismo
16% são criacionistas
9% não tomam partido

Mais interessante ainda é que o Desenho Inteligente é mais popular entre os professores de biologia do que entre a população em geral:

Neodarwinistas: 28% dos professores e 13% da população
Desenho Inteligente: 47% dos professores, 30% da população
Criacionistas: 16% dos professores e 48% da população
Sem opinião: 9% tanto entre os professores como na população em geral.

Ou seja, quanto maior o grau de conhecimento de biologia, maior a aceitação do Desenho Inteligente.

Pena que o debil-mentalizante bloqueio imposto pela burritzia brasileira a tudo o que não seja politicamente correto impeça o acesso dos brasileiros a esse fascinante debate que divide os EUA, entre darwinistas e defensores do Desenho Inteligente. Os artigos "científicos" publicados pela grande mídia tupiniquim sistematicamente confundem o DI com o criacionismo, com o claro objetivo de demonizá-lo. Outro grande trabalho em prol do atraso é feito pelas editoras, que boicotam completamente os grande autores do DI, como William Dembski. De Michael Behe, existe tradução de A Caixa Preta de Darwin,  editada muitos anos atrás. Depois, mais nada.
Felizmente, pelo menos neste caso, existe a Internet,. que permite a todos o acesso aos mais importantes foros de debate do DI, como o site Uncommon Descent, dirigido por Dembski. O que significa que o monopólio neodarwinista no Brasil está com os dias contados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário